Versão mobile

Presidente em SC

Dilma Rousseff visita Santa Catarina e dá fôlego para oito rodovias federais

Presidente vai a Laguna assinar ordem de serviço da ponte estaiada do Canal Laranjeiras

21/05/2012 | 06h14
A presidente Dilma Rousseff estará na tarde desta segunda-feira em Laguna para assinar a ordem de serviço da ponte estaiada — suspensa por cabos — do Canal Laranjeiras, no trecho Sul da BR-101, em Santa Catarina. Mais do que garantir o início da obra em um dos três últimos gargalos da duplicação, a visita da presidente representa a retomada de investimentos do governo federal em rodovias do Estado quase um ano após as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes. É o retrato do retorno de licitações e contratos de oito estradas catarinenses na soma de R$ 4,7 bilhões.


Pela programação, Dilma sairá de Brasília às 12h e chegará às 13h50min no Aeroporto Hercílio Luz. De lá, irá para Laguna de helicóptero. No caminho, está previsto um sobrevoo sobre o Canal Laranjeiras, onde se planeja construir a ponte. A chegada ao terminal pesqueiro da cidade, local do evento, está estimada para as 14h30min, meia hora antes da cerimônia. Devem acompanhar a presidente, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Fraxe.

Dilma decidiu vir ao Estado durante a reunião do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na quinta-feira, quando bateu o martelo sobre a ponte de Laguna. Ela também garantiu verba do PAC para outra grande obra da BR-101 Sul, o túnel duplo do Morro dos Cavalos, em Palhoça, além da duplicação da BR-470, entre Indaial e Itajaí. O montante liberado para as três pendências chegou a R$ 2,3 bilhões.

Em reuniões com o diretor-geral do Dnit e o ministro dos Transportes nas duas últimas semanas, deputados catarinenses cobraram a conclusão da ampliação da BR-101 e a retomada de melhorias em outras sete rodovias. Entre elas a duplicação da BR-280. O indício de pré-seleção para a escolha das vencedoras na concorrência dessa obra que  gerou  a "crise dos transportes", em julho de 2011. Depois disso, as licitações foram suspensas para investigações e retornam agora.

A paralisação não foi apenas para grandes obras, mas para projetos de restauração, como o Contrato de Recuperação e Manutenção de Rodovias Federais (Crema 2), que deve ter seu edital lançado em junho.

Ampliação da BR-282 em Florianópolis

Situação – Na região de Florianópolis, a BR-282, conhecida como via expressa, recebe cerca de 170 mil veículos diariamente. Não existem mais os horários de pico, as filas são quase que constantes. Para diminuir o congestionamento, está em elaboração, desde janeiro de 2011, o projeto de ampliação de duas para quatro faixas em cada sentido. Em abril do ano passado o Dnit estimava estar com o projeto pronto até o fim de 2011. Agora a data passou para outubro de 2013 para iniciar a obra em 2014. Com 5,6 quilômetros de extensão, a via foi projetada para ligar a BR-101 à Florianópolis, mas, com o tempo, acabou recebendo o tráfego local dos municípios vizinhos.

Valor da Obra: R$ 100 milhões

Localização – São José e parte continental de Florianópolis

Previsão de lançamento da licitação da obra – 2014

Restauração da BR-282 no restante do Estado

Situação – A obra do Contorno de Xanxerê a Pinhalzinho está parada porque a empresa responsável teria desistido por problemas financeiros. A promessa é de negociar com a empreiteira ou relicitar. A duplicação da travessia de Lages e acesso a Chapecó estão em andamento. Pelo Crema 2, será restaurada boa parte da rodovia, com a construção de rótulas de acesso e e terceira faixa em 13 trechos.

Localização: De Florianópolis a Paraíso

Previsão de lançamento da licitação da obra de restauração pelo Crema 2 – Junho de 2012

Gargalos da BR-101 Sul

Situação – O investimento para a construção das obras que devem por fim aos três últimos gargalos da BR-101 Sul foram definidas entre o começo do mês semana passada. A presidente Dilma Rousseff bateu o martelo e garantiu a liberação de verba para a construção da ponte estaiada sobre o Canal de Laranjeiras, em Laguna, e o Túnel Duplo do Morro dos Cavalos, em Palhoça. O orçado é de R$ 597 milhões. Também será concluído o processo licitatório para os acessos de 5,1 quilômetros à ponte, que deve custar R$ 71 milhões. Já o Túnel Duplo do Morro dos Cavalos precisa da licença prévia ainda não concedida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) para lançar o edital da obra. A previsão é que a obra custe R$ 430 milhões e tem prazo de execução de dois anos e meio. Já a construção do túnel do Morro do Formigão, deve ser relicitado em um mês, segundo a promessa do diretor-geral do Dnit, general Jorge Fraxe aos deputados catarinenses. A construção precisa de dois anos para ser concluída e custa R$ 57 milhões. Já tem licença ambiental para execução da obra.

Valor dos três gargalos: R$ 1,155 bilhão

Localização – Sul de Santa Catarina, as três obras são entre Palhoça e Laguna

Previsão de relançamento de licitação e de início de obras – 21 de maio de 2012

Duplicação da BR-470

Situação – O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, informou na última semana o adiantamento da obra no trecho entre Gaspar e Indaial. O projeto-executivo, que seria finalizado em setembro, agora ficará pronto em julho. Os projetos de outros dois lotes devem ser finalizados em setembro. O lote entre Ilhota e Gaspar precisará de novos estudos. No total, serão duplicados 74 quilômetros. Em 2007, a duplicação da rodovia entrou no pacote do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Deveria começar em 2008, passou para 2010 e, no começo do ano passado, o Dnit esperava iniciar as obras em 2012. A via foi desenvolvida na década de 1970 para abrigar a média de três mil veículos por dia. Hoje, com a mesma estrutura, recebe 12 mil carros.

Valor da Obra – R$ 1,7 bilhão

Localização: Entre Indaial e Navegantes, no Vale do Itajaí

Previsão de lançamento da licitação da obra – Outubro de 2012

Duplicação da BR-280

Situação – Na semana passada, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, garantiu que projeto-executivo deve ficar pronto em julho. A obra será dividida em quatro lotes. Alvo da maior polêmica do Dnit no governo Lula, a duplicação do trecho de 74,6 quilômetros da rodovia foi cancelada em junho do ano passado depois que a Revista Veja denunciou que as empresas concorrentes da execução da obra eram previamente escolhidas. O projeto da duplicação, reivindicada há 15 anos, está sendo revisto. As promessas se arrastam desde maio de 2008, quando a própria Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil, garantiu que, ainda naquele ano, máquinas trabalhariam no trecho.

Localização – Entre Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul, no Norte do Estado

Valor: R$ 1 bilhão

Previsão de lançamento da licitação da obra – Setembro de 2012

Ampliação da BR-163

Situação – Ampliação de capacidade da rodovia de 64,2 quilômetros. Desde o começo do ano passado há constantes adiamentos de lançamento da licitação. É uma das estradas mais movimentadas da região e não conta com acostamento. Entre os problemas estão as curvas e passagens por áreas urbanas e a sinalização precária. O projeto de adequação da capacidade está concluído.

Localização – Na divisa com o Rio Grande do Sul, São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira Valor estimado: R$ 120 milhões

Previsão de lançamento da licitação da obra – Agosto de 2012

Pavimentação da BR-285

Situação – Os 30,5 quilômetros entre Timbé do Sul e a divisa com o Rio Grande do Sul é o único trecho não pavimentado da rodovia de 740 quilômetros de extensão, que começa na cidade gaúcha de São Borja, divisa com a Argentina, e vai até Araranguá, no Sul de Santa Catarina. A rodovia faz conexão com a BR-101 Sul. Na temporada de verão, recebe um grande número de turistas argentinos e gaúchos em direção ao litoral catarinense. O trecho fica situado em uma área de relevância ambiental por passar pela Floresta Atlântica. Asfaltar a rodovia iria contribuir com o turismo, já que a cidade conta atrações, como os cânions.

Localização – Entre Timbé do Sul (SC) e São José dos Ausentes (RS), atravessando o Vale do Rio das Antas e a Serra da Rocinha

Valor Estimado – R$ 20 milhões.

Previsão de lançamento da licitação para obra – Setembro de 2012

Restauração da BR-153

Situação – A estrada é considerada de péssimas condições entre Irani, no Oeste, e a divisa com o Rio Grande do Sul. Além da via esburacada, falta acostamento. Entre Caçador e Porto União, onde houve recuperação do asfalto, está em melhores condições, mas conta com algumas depressões. A via tem 119,8 quilômetros de extensão e é um corredor importante de exportação dos produtos agrícolas do Oeste catarinense para o Paraná. A rodovia deve ser restaurada com recursos do Crema 2. Devem ser construídos pelo menos quatro rótulas de acesso.

Localização – Corta Santa Catarina pelo Oeste. Da cidade gaúcha de Erechim até o Paraná

Previsão de lançamento da licitação de restauração pelo Crema 2 – Junho de 2012 

Melhoras na BR-158

Situação – É considerada uma rodovia com boa pavimentação e passou recentemente por restauração. Precisa melhorar a sinalização e adequar trevos, como aquele que fica entre Maravilha e Cunha Porã. A rodovia também receberá investimentos do Crema 2. Entre as obras previstas está a rótula de acesso a Palmitos.

Localização – Extremo Oeste. Liga a BR-282 ao Rio Grande do Sul, passando por Palmito

Previsão de lançamento da licitação de restauração pelo Crema 2 – Junho de 2012

Investimento com o Crema 2 nas BRs 282, 153, 163, 280 e 470:

R$ 700 milhões Total de investimento nas rodovias federais: R$ 4,7 bilhões

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.