Versão mobile

Palestra em Porto Alegre

Patch Adams está em Porto Alegre e ensina que o riso não é o melhor remédio

Famoso médico norte-americano palestrou para médicos, enfermeiros e estudantes de medicina, no Hospital São Lucas da PUCRS

12/12/2012 - 22h17min
Patch Adams está em Porto Alegre e ensina que o riso não é o melhor remédio Mauro Vieira/Agencia RBS
Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS  

Um auditório cheio de jalecos brancos aplaude de pé um médico que veste calças de estampa floral e camisa de bolinhas coloridas. Hunter Doherty Adams, mais conhecido pelo apelido, Patch (que significa "remendo"), age como um palhaço, todos os dias, há 50 anos.

Nesta terça-feira, ele arrancou risos de médicos, enfermeiros e estudantes de medicina, no Hospital São Lucas da PUCRS. Mas apesar de ter se especializado em fazer as pessoas rirem, Patch Adams afirma que rir não é o melhor remédio. A amizade é. O riso é apenas uma graxa que lubrifica as relações.

Magricela, nerd e filho de militar, Patch cresceu no sul dos Estados Unidos em uma época em que o país vivia a Guerra do Vietnã e os negros estudavam em escolas separadas dos brancos. Não fazia muito sucesso com as meninas e era alvo fácil para os rapazes brigões. Chegou a tentar o suicídio quando adolescente e foi parar em um sanatório. Vem de lá a lição de que quem tem companhia não precisa de Prosac. "O humor salvou a minha vida", diz ele, que abriu uma clínica para tratar doentes mentais sem usar medicamentos.

Confira a galeria de fotos da palestra

Para aprender a ter graça — e mudar outras vidas —, durante dois anos, passou tardes em um elevador de Washingon e fez muitas ligações para telefones desconhecidos. A cena reconstituída com a participação de um médico da plateia deve mudar o teor dos encontros nos elevadores do hospital.

Já os telefonemas estão cada vez mais raros na era da conectividade, embora Patch ainda utilize meios tradicionais para se comunicar — responde mais de 600 cartas por mês. Olhar nos olhos, tocar, sorrir, abraçar são dos meios mais tradicionais de interação que existem. E foi com um abraço coletivo que ele se despediu do público, depois de duas horas intercalando falas de crítica à guerra e ao capitalismo e performances inusitadas sobre como o humor pode tornar o cotidiano mais saudável. Se rir não é o melhor remédio, pelo menos é uma porta de entrada para o contato com o outro, caminho para uma vida sem dor.

Quem é Patch Adams

Hunter Doherty "Patch" Adams é um médico norte-americano de 67 anos que ficou conhecido por sua metodologia inusitada no tratamento de seus pacientes, usando roupas de palhaço e fazendo brincadeiras. Em 1972, fundou o Instituto Gesundheit e, em 1980, comprou um terreno para a implementação física do instituto, que presta assistência gratuita a pacientes. Atualmente, Patch viaja para áreas em situação de guerra, pobreza e epidemia, tornando-se um ativista pela paz mundial. Em 1998, sua história ganhou visibilidade por ter sido retratada no filme Patch Adams _ O amor é contagioso, estrelado por Robin Williams.

Serviço
O quê: palestra "Vivendo uma vida de alegria", com Patch Adams
Quando: nesta quinta-feira, às 14h
Onde: teatro do prédio 40 da PUCRS (Av. Ipiranga, 6.681 _ Porto Alegre)
Quanto: R$ 50
Inscrições: na sala 201 do prédio 40 da PUCRS (restam poucas vagas)
Informações: (51) 3320-3680

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.