Versão mobile

Outra postura

"Precisamos impor nosso ritmo para trazer dificuldades para eles", diz volante Baiano sobre duelo com o Grêmio

Equipe grená busca a recuperação após goleada sofrida contra o Inter

18/02/2014 | 06h51
"Precisamos impor nosso ritmo para trazer dificuldades para eles", diz volante Baiano sobre duelo com o Grêmio Gabriel Lain/Especial
Baiano foi um dos poucos a se salvar na má atuação do time em Porto Alegre Foto: Gabriel Lain / Especial

A goleada sofrida no Beira-Rio ainda repercute e ficou como uma lição. Se quiser vencer o outro grande da Capital, o Grêmio, nesta quarta-feira, às 22h, no Centenário, o Caxias precisará ter outra postura em campo, especialmente por atuar em casa.

— Não apresentamos um bom futebol. Não dá pra lamentar, tem que esquecer o jogo, ver os erros que tivemos e nesses poucos dias consertar para encarar o Grêmio. Contra eles, não podemos piscar. Time grande vai lá e mata o jogo — diz o meia Wallacer.

Para os jogadores, a derrota precisa ser digerida rapidamente. Como a competição tem jogos em um curto espaço de tempo, é precisa estar com a cabeça boa para que o corpo possa render o esperado.

— É uma recuperação psicológica e física. Nem tem muito mais o que treinar de diferente. A gente treina junto a bastante tempo e sabe o que o Picoli nos pede. É procurar ver o que podemos fazer diferente. Precisamos impor nosso ritmo para trazer dificuldades para eles — destaca o meia.

Para o volante Baiano, um dos poucos destaques grenás no sábado, o time vai precisar encurtar mais a marcação no meio-campo diante do Grêmio. Com muitos espaços, o Inter teve tranquilidade para criar e avançar contra a defesa grená. Agora, a pressão dentro de casa terá de ser mais intensa e a qualidade do adversário superada pela garra do Caxias. 

— Lógico que tem a diferença entre os times, especialmente financeira. Eles têm uma equipe de qualidade, mas também temos um grupo qualificado e, com superação e força de vontade, podemos suprir qualquer dificuldade e buscar essa vitória — afirma Baiano.

Na tarde de segunda-feira, o grupo se reapresentou e foi a campo para um trabalho técnico, onde Picoli exigiu velocidade e movimentação nas transições do meio para o ataque. A tendência é que o treinador não mude a formação que iniciou o jogo contra o Inter.

O último trabalho tático, que deve definir a escalação grená para o jogo contra o Grêmio será na tarde desta terça, no gramado principal do Centenário.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.