Versão mobile

Vida animal

Arara que vivia há 22 anos em chácara de Flores da Cunha é capturada pelo Ibama

Segundo proprietário, ave vivia em total liberdade

13/03/2014 | 18h44
Arara que vivia há 22 anos em chácara de Flores da Cunha é capturada pelo Ibama Facebook/reprodução/
Animal vivia em chácara no distrito de Otávio Rocha Foto: Facebook/reprodução
A apreensão de uma arara por fiscais do Ibama causou revolta na manhã desta quinta-feira em Flores da Cunha. O animal vivia numa propriedade do distrito de Otávio Rocha desde que apareceu e acabou adotada pelos donos há 22 anos.

Segundo o proprietário da chácara, Frank Eduardo Pescador, a ave vivia em total liberdade na área. Por volta das 10h, os fiscais chegaram dizendo que havia denúncia, mas não deram maiores explicações. Eles também não apresentaram nenhum documento que determinasse a captura do animal ou disseram para onde ele seria levado.

— Eles vieram, pegaram a arara e deu. Falaram que ele ia para o cativeiro. O bicho vai morrer — teme Pescador.

De acordo com o homem, a ave ficou agitada com captura, já que não era acostumada ao cativeiro. Apesar de viver na propriedade, toda a comunidade de Otávio Rocha conhecia e ajudava a cuidar do bicho.

— O que tem de gente que vinha aqui bater foto... Tenho mais de 200 testemunhas com foto de que essa arara vivia em liberdade — garante o dono.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.