Versão mobile

UFC

Chael Sonnen lamenta fim do TRT: "Preciso para viver normalmente"

Atleta americano comenta efeitos após iniciar tratamento hormonal: 'É uma melhoria de vida'

05/03/2014 | 16h23
Chael Sonnen lamenta fim do TRT: "Preciso para viver normalmente" UFC/Divulgação
Foto: UFC / Divulgação

Após não ter dado muita importância para proibição do uso de TRT em Nevada e no Brasil, agora Chael Sonnen mudou o discurso e lamentou o fim da prática. O americano, que sofre de hipogonadismo, comentou sobre o fim do uso da terapia de reposição hormonal e reforçou que o tratamento é como um "remédio", mostrando-se preocupado com o que acontecerá daqui para frente.

— O melhor jeito de descrever é que é um sentimento terrível (ficar sem TRT). Isso é um remédio e um remédio que preciso para viver normalmente no meu dia a dia. As pessoas falam que é uma melhora na performance, mas tem muitas coisas que os caras podem tomar para melhorar performance. Testosterona é mais que uma melhoria na performance para mim. É uma melhoria de vida — desabafou o atleta, em entrevista ao site americano "Yahoo Sports".

Chael ainda falou sobre os efeitos do tratamento de reposição de testosterona e garantiu que ele o ajuda em diversos sentidos, não só no octógono. Para ele, o uso da terapia foi como um divisor de águas em sua vida.

— Minha vida está melhor. Minha atitude está melhor, tenho mais energia e preciso dormir menos. Isso (TRT) me faz sentir melhor em vários aspectos diferentes. Faz eu me tornar um marido melhor, um vizinho melhor e um melhor dono de cachorro. Entendo que há abuso, mas isso é um remédio que ajuda pessoas com problema — completou o lutador.

Chael Sonnen não terá muito tempo para se adaptar ao fim do uso do TRT. Isso porque o americano encara Wanderlei Silva no Brasil, no dia 31 de maio, sendo que a Comissão Atlética Brasileira de MMA também já baniu o uso da terapia no país.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.