Versão mobile

Violência

Corregedoria-geral da Brigada Militar investigará perseguição que deixou dois mortos em Bento Gonçalves

Dois policiais militares envolvidos no caso foram afastados das funções

16/03/2014 | 15h14
Corregedoria-geral da Brigada Militar investigará perseguição que deixou dois mortos em Bento Gonçalves Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Na foto, parentes de Anderson Styburski, de 16 anos Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A Corregedoria-geral da Brigada Militar (BM) assumirá a investigação paralela da corporação para apurar as circunstâncias da morte de dois rapazes em perseguição na madrugada deste domingo, em Bento Gonçalves.

Os amigos Anderson Styburski, 16 anos, e Danúbio Cruz da Costa, 20, foram baleados após fugirem de uma abordagem policial na companhia de outros dois jovens em uma Fiorino. Nenhum deles tinha passagens na polícia.

O chefe do Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO/Serra), tenente-coronel Leonel da Silva Bueno, confirmou o afastamento de dois soldados envolvidos no caso. A versão dos servidores é de que um dos ocupantes da Fiorino atirou contra a viatura, o que provocou a reação dos PMs

Familiares de Tiago de Paula, 18, motorista da Fiorino e ferido de raspão, garantem que não houve disparos contra os policiais. Costa fugiu da abordagem e dirigiu por diversas ruas de Bento porque havia consumido bebida alcóolica e carregava passageiros no baú da Fiorino. Ele temia ser preso e perder a carteira de habilitação. Essa versão também é sustentada também por um adolescente de 15 anos, que estava na cabine do veículo. A turma retornava de uma festa em uma chácara na Linha Alcântara, interior de Bento.

As duas hipóteses estão sendo apuradas pela Polícia Civil e pela BM. Os soldados foram retirados do policiamento de rua e serão avaliados por psiquiatras, segundo Leonel:

— Abrimos o Inquérito Policial Militar como é de praxe, e o caso foi assumido pela corregedoria para dar mais transparência e imparcialidade. Os policiais estão abalados porque se tratam de duas mortes — declarou o oficial.

Duas pistolas .40 e uma espingarda calibre 12 dos PMs foram apreendidas para perícia, além de um revólver calibre 38 localizado dentro da Fiorino. Segundo o tenente-coronel, o revólver tem registro e não consta como furtado. Os investigadores da Polícia Civil tentarão localizar o dono da arma.

A perseguição começou por volta das 5h30min e durou aproximadamente 15 minutos. Na metade do trajeto, houve o suposto tiroteio entre os PMs e os jovens. Conforme Leonel, os soldados perderam o veículo de vista em seguida. Pouco depois, outra equipe da BM encontrou a Fiorino estacionada na lateral de uma casa no bairro Fátima. Os corpos de Anderson e Danúbio estavam no baú. Nessa moradia reside o adolescente de 15 anos, integrante da turma.

A Fiorino havia sido emprestada a Tiago por um conhecido sem relação com o caso. A viatura da BM não tem marcas de tiros.

Notícias Relacionadas

Violência 16/03/2014 | 09h52

Perseguição deixa dois mortos e um ferido em Bento Gonçalves

Ocupantes de Fiorino teriam entrado em confronto com a BM

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.