Versão mobile

Tristes números

Teriam morrido mais de cem pessoas em confrontos na Ucrânia

06/03/2014 | 15h43

Os violentos confrontos registrados entre os dias 18 e 20 de fevereiro no centro de Kiev deixaram um total de cem mortos e 14 feridos que permanecem em estado grave, informou nesta quinta-feira o Ministério da Saúde da Ucrânia.

De acordo com o balanço, a maioria dos manifestantes mortos no dia 20 de fevereiro foi vítima de disparos de franco-atiradores, fixados em edifícios em torno da Praça da Independência, centro dos protestos contra o presidente Viktor Yanukovich.

O procurador-geral interino da Ucrânia, Oleg Makhnitski, disse que pelo menos um franco-atirador disparou do topo do edifício do Banco Nacional do país, na Rua Institutskaia. A Procuradoria investiga relatos de que havia franco-atiradores no Hotel Ucrânia e no edifício da Rua Bankovaia.

Segundo Makhnitski, as autoridades determinaram a abertura de um processo judicial contra o chefe de um destacamento das forças especiais do Ministério do Interior na Crimeia, Serguei Avaliuk, identificado como um dos franco-atiradores.

Ucrânia rejeita referendo na Crimeia

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseni Yatseniuk, disse nesta quinta-feira em Bruxelas que a Crimeia é e continuará a ser parte integrante do país e pediu a Moscou que não apoie o que chamou de governo ilegítimo.

— O referendo é uma decisão ilegítima e não tem qualquer base legal — disse Yatseniuk, ao se referir à decisão do parlamento da Crimeia de convocar uma consulta popular sobre uma eventual secessão da península do sul da Ucrânia.

Iatseniuk, que falava ao final de uma reunião com chefes de Estado da União Europeia (UE), desafiou a Rússia a construir uma nova relação com a Ucrânia.

A Crimeia é uma república autônoma localizada no sul do país e está sob controle de forças pró-russas, que aprovaram hoje um pedido ao presidente russo, Vladimir Putin, para uma união com a Rússia e convocaram um referendo para o dia 16 de março sobre a eventual separação da Ucrânia.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.