Versão mobile

Absolvido

Aliviado, Belfort comemora liberação para luta contra Weidman no UFC 181

Brasileiro escapou de acusação de doping e teve confronto marcado para dezembro

24/07/2014 | 16h31
Aliviado, Belfort comemora liberação para luta contra Weidman no UFC 181 Alexandre Loureiro/Inovafoto
Foto: Alexandre Loureiro / Inovafoto

Vitor Belfort conseguiu a licença na Comissão Atlética de Nevada e foi liberado para voltar a se apresentar. Logo em seguida, o UFC bateu o martelo e anunciou o confronto entre o brasileiro e o campeão dos médios Chris Weidman, em duelo válido pelo cinturão da categoria, dia 6 de dezembro, na edição 181, em Las Vegas.

.: Belfort é liberado por comissão e deve enfrentar Weidman em Las Vegas


Aliviado e com a consciência tranquila, Belfort, em entrevista ao site oficial do UFC, garantiu que está pronto para realizar qualquer exame necessário antes do seu compromisso. Além disso, comentou sobre o tempo que passou com a indefinição se seria ou não liberado para lutar.

— Quero respeitar todas as regras do esporte e a Comissão Atlética, além do UFC são as minhas autoridades. Tudo que eles pedirem eu vou fazer e estou pronto para realizar qualquer exame necessário. Estava sendo sincero com todos e sei que esse tempo foi uma montanha-russa de emoções, mas ninguém aqui é perfeito. Todos nós cometemos erros, mas quando você é verdadeiro e fiel a sua convicção, colhe o que plantou - disse.

Desde que foi derrotado por Anderson Silva, em 2011, Vitor trilhou seu caminho até voltar a disputar novamente o título dos médios. Agora, faltando apenas mais um duelo para voltar a sagrar-se campeão, o brasileiro não vê a hora do embate chegar.

— Estou muito feliz e agora posso falar aliviado sobre o dia 6 de dezembro. Fizemos um acordo e a luta será em Las Vegas. É muito bom conseguir voltar a trabalhar duro e estou ansioso demais para essa luta. O Chris Weidman é um grande lutador e um grande atleta — afirmou.

Os dois lutadores inicialmente iriam se enfrentar dia 24 de maio, pelo UFC 176. No entanto, com a proibição do uso do TRT, Belfort foi obrigado a sair do confronto, já que utilizava o tratamento e não estaria apto para atuar sem resquícios no seu organismo.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.