Versão mobile

Falta pontaria

O problema é de todos: um Raio-X do ineficiente ataque do Grêmio no Brasileirão

Sem bom desempenho do centroavante, e com coadjuvantes apagados, time de Enderson Moreira sofre para marcar gols

24/07/2014 | 09h02
O problema é de todos: um Raio-X do ineficiente ataque do Grêmio no Brasileirão Félix Zucco/Agencia RBS
Mesmo com rendimento muito fraco, Barcos ainda é o atacante com melhor aproveitamento do Grêmio Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

A dificuldade do Grêmio em marcar gols no Brasileirão não é novidade – são apenas oito em 11 partidas. Somente Ricardo Goulart, do Cruzeiro, fez sete. E mesmo que os holofotes e as críticas recaíam de forma mais intensa sobre o centroavante Barcos, que depois de um bom Gauchão voltou a viver mais uma fase de seca, um dos problemas da equipe é que os coadjuvantes também não estão com a pontaria calibrada.
Apenas Rodriguinho e Barcos marcaram mais de uma vez, cada um fez dois gols, o menor número entre os sete times que estão no topo da tabela. No Cruzeiro, além dos sete marcados por Ricardo Goulart, Marcelo Moreno fez cinco. Pelo Atlético-PR, Douglas Coutinho balançou a rede seis vezes, e Marcelo, três. Até um goleiro, Rogério Ceni, já fez mais gols do que os artilheiros gremistas – ele marcou três.

Além de Barcos e Rodriguinho, Alán Ruiz também marcou neste Brasileirão. Lesionado, ele é o principal garçom da equipe, com duas assistências, mas só voltará aos treinos em duas semanas. Maxi Rodríguez, Rodriguinho e Lucas Coelho também balançaram a rede. Porém, não são titulares. O que deixa apenas Giuliano e Barcos como jogadores que já marcaram entre os 11 titulares.


Apoiado pela melhor defesa da competição, cinco gols sofridos, o sólido sistema defensivo tem ajudado a suportar a seca de gols e mantido o time próximo do G4 – o Grêmio está empatado em número de pontos com o Fluminense (19), o terceiro colocado, mas está em sétimo pelos critérios de desempate.

Reprodução 

A entrada de Giuliano, enquanto a estreia de Fernandinho ainda depende do registro na CBF, é a aposta do técnico Enderson Moreira para turbinar a produção ofensiva. Luan, recuperado da cirurgia na mão, firmou-se como titular novamente após passagem pela seleção sub-20, mas ainda não contribuiu com assistências ou gols nas cinco oportunidades em que começou jogando.

Confira os números dos outros adversários:


Gols

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.