Versão mobile

Eleições e tecnologia

Aplicativos ajudam eleitores a obter informações sobre os candidatos

Para eleitores que esperam definir em quem votar ou até políticos que buscam mais informações sobre os principais pedidos da população, a tecnologia pode ser um forte aliado

12/08/2014 | 21h02

Criados para facilitar o acesso a informações e outros utilitários do dia a dia, os aplicativos para smartphones e tablets estão ganhando mais espaço nas eleições deste ano. Para eleitores que esperam definir em quem votar ou até políticos que buscam mais informações sobre os principais pedidos da população, a tecnologia pode ser um forte aliado. Nas eleições de 2012, a maioria dos aplicativos se limitou a reunir dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas este ano as empresas que desenvolvem esse tipo de ferramenta produziram informações próprias.

No aplicativo "Candidaturas", criado pelo TSE, é possível visualizar todos os candidatos que concorrem às Eleições Gerais de 2014 por cargo e unidade da Federação, e ainda fazer a tradicional "cola" para o pleito do dia 5 de outubro. O eleitor pode ter acesso à situação de cada candidatura com base em dados do portal do tribunal, que pé atualizado diariamente. Para ter acesso a esses apetrechos na palma da mão, o usuário só precisa baixar a ferramenta nas lojas virtuais do Google e da Apple.

A base de dados do TSE é a principal fonte de informações para a maioria dos aplicativos disponíveis nas lojas virtuais. No entanto, a Transparência Brasil, organização reconhecida por pesquisar dados sobre políticos no país, promete ampliar esse conteúdo para quem desenvolve aplicativos.

Em parceria com as empresas de tecnologia Google e Sensedia, eles organizam o primeiro Hackathon - um concurso para desenvolvedores de aplicativos. O diferencial dessa competição é que os produtos devem ser voltados para as eleições, com dados que serão disponibilizados pela Transparência Brasil.

— É uma forma que encontramos para que os desenvolvedores se interessem pela política. Temos um banco de dados com mais informações do que o TSE dispõe, então os aplicativos podem ser mais completos. Já temos mais de 200 inscritos para o evento, que será realizado na sede do Google, em São Paulo - disse Natália Paiva, coordenadora de projetos especiais do Transparência Brasil.

As inscrições do Hackathon terminam nesta quarta-feira. Para mais informações, basta acessar o site da instituição. A partir da próxima sexta-feira, o grupo também vai disponibilizar um site exclusivo para as eleições, com informações sobre o histórico de candidatos a presidente, governador e senador em todo o país; além de deputados federais que pretendem se reeleger e todos do Paraná.

— Além dos dados de campanha de cada político que pretende assumir um cargo eletivo, vamos ter a busca processual em tribunais de contas e de Justiça de cada região. Em alguns casos, teremos a biografia do candidato - adiantou Natália.

Candidatura na ponta dos dedos

Os alvos de desenvolvedores de aplicativos não são apenas os eleitores. Opções para os políticos poderem conhecer melhor a população também podem ser encontradas nas lojas virtuais de ferramentas para smartphones e tablets. Algumas empresas de tecnologia de Santa Catarina já estão nesse ramo pelo segunda eleição consecutiva, como o grupo do aplicativo Fideliza Eleitor, feito pela empresa tMKT Político, de Jaraguá do Sul.

— Em 2012, 35 candidatos foram nossos clientes, mas esperamos aumentar esse número para 100 este ano. O que oferecemos é uma plataforma para que o político possa ter acesso a informações do seu eleitor, como principais pedidos da população, reclamações e outras coisas. O aplicativo seria apenas para o candidato e sua equipe, mas os eleitores podem enviar mensagens por SMS para o político - explicou Marcelo Noronha, diretor da empresa.

Coletar informações e identificar informações que podem ajudar até no discurso do candidato. É isso que promete o aplicativo Multiplica Votos, ferramenta criada por três empresas de tecnologia: Adeptsys, Unicheck e Toccato.

— Saber as principais demandas de um bairro ou cidade pode ser determinante sobre o que o candidato deve falar quando sobe em um palanque. Esse tipo de dado, além de clipping de matérias sobre o político e indicadores sociais da região são alguns dos produtos que entregamos para os clientes. Cada uma das empresas focava em um tipo de pesquisa, e o que fizemos foi reunir forças para entregar um produto mais completo. Já temos clientes candidatos a governo em seis Estados e estamos negociando com outro seis — revelou Adilson Silveira, diretor executivo a Adeptsys, de Florianópolis.

 

Notícias Relacionadas

Eleições 2014 06/08/2014 | 21h07

Presidenciáveis arrecadaram R$ 22 milhões para campanhas, diz TSE

Dilma foi a candidata que mais arrecadou, seguida de Aécio e Campos

Por região 02/08/2014 | 14h31

Santa Catarina tem recorde de candidatos a Assembleia e a Câmara

Maior parte dos postulantes ao Legislativo no Estado está concentrada na Grande Florianópolis

Cola bem-intencionada 16/07/2014 | 10h13

Apps solucionam problemas matemáticos passo a passo

Disponíveis para iOS e Android, softwares podem auxiliar na compreensão de conteúdos

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.