Versão mobile

Retorno ao Jaconi

Após ter comandado o Caxias em duas temporadas, Picoli tem pela frente mais um Ca-Ju pelo Juventude

Treinador acredita que pressão pode ser positiva

07/08/2014 | 15h02
Após ter comandado o Caxias em duas temporadas, Picoli tem pela frente mais um Ca-Ju pelo Juventude Jonas Ramos/Agencia RBS
Picoli já havia disputado dois Ca-Jus como treinador do Ju Foto: Jonas Ramos / Agencia RBS

Nesta quinta-feira, Picoli volta a disputar um Ca-Ju pelo lado verde. Foi assim em 2011, quando venceu o clássico no Jaconi e foi efetivado como treinador do Juventude. Agora, mais de três anos depois, muita coisa mudou.

O treinador passou duas temporadas no time grená, onde empatou um clássico no Gauchão de 2013. Depois de uma breve incursão na Ferroviária-SP, o treinador voltou a Caxias do Sul. Quis o destino que o jogo que marca o retorno ao Alfredo Jaconi seja novamente o principal confronto da cidade.

Para Picoli, a pressão pelo reencontro e os maus resultados da equipe nos últimos jogos não assusta.

— Quando cheguei, disse que a pressão seria o principal combustível da retomada. Retornar ao Juventude já é uma pressão. O clássico, nem se fala. É uma competição à parte. Também disse que não estaria disputando o campeonato apenas com o Caxias. Agora, é o time que está na minha frente, a equipe a ser batida. É a bola da vez, com aquela pimenta do clássico. Imaginamos que a pressão vá existir, mas quando ela é bem direcionada, é boa — avalia o treinador.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.