Versão mobile

Eleições 2014

Dilma tem 44% e Aécio, 24% no Rio Grande do Sul

Na segunda sondagem realizada pelo Ibope no Estado após o registro das candidaturas, presidente aparece com 20 pontos percentuais à frente do segundo colocado

09/08/2014 | 05h01

No Estado, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 44% das intenções de voto contra 24% de Aécio Neves (PSDB), seu principal adversário na corrida pelo Palácio do Planalto. Os índices fazem parte da mais recente pesquisa Ibope realizada no Rio Grande do Sul.

Confira todas as notícias sobre as Eleições 2014
Ibope mostra empate técnico entre Ana Amélia e Tarso
Rosane de Oliveira: Dilma leva 20 pontos de vantagem no Estado

Dilma, que disputa a reeleição, tem melhores índices entre eleitores com escolaridade até a 4ª série do Ensino Fundamental (57%), renda familiar de até dois salários mínimos (52%) e mais de 55 anos de idade (49%). Entrevistados com ensinos Médio e Superior (38% nas duas situações) e com renda familiar acima de cinco salários mínimos (36%) oferecem os mais baixos índices à presidente.

Em sua primeira eleição nacional, Aécio obtém melhores percentuais nas faixas do eleitorado com Ensino Superior e com renda familiar superior a cinco salários mínimos, 32 % nos dois casos. O senador tem performance abaixo de seu resultado geral entre os entrevistados com até a 4ª série do Ensino Fundamental e renda familiar de até dois salários mínimos, 15% e 17% respectivamente.

Em terceiro lugar, aparece Eduardo Campos (PSB), com 7%. O ex-governador de Pernambuco apresenta melhor desempenho na fatia do eleitorado com com renda familiar superior a cinco salários mínimos (12%). Seu pior resultado é entre eleitores com mais de 55 anos, 4%.


Ficha técnica
Contratante: Grupo RBS
Período de campo: 2 a 5 de agosto
Amostra: 812 votantes
Margem de erro: três pontos percentuais, para mais ou para menos
Registro: no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o protocolo nº BR-00310/2014

Confira a pesquisa completa


VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.