Versão mobile

Primeira perna

Nacional-PAR e San Lorenzo começam decisão da Libertadores nesta quarta

Final é a primeira em 10 anos sem a presença de clubes brasileiros

06/08/2014 | 07h07
Nacional-PAR e San Lorenzo começam decisão da Libertadores nesta quarta Juan Mabromata/AFP
Foto: Juan Mabromata / AFP

Nacional-PAR e San Lorenzo, fazem hoje, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, o duelo de ida de uma final inédita na Copa Libertadores, a primeira em 10 anos sem a presença de clubes brasileiros. Curiosamente, estas são as duas equipes que tiveram o pior desempenho entre as classificadas para as oitavas de final, com campanhas de altos e baixos na primeira fase.

O favorito é o time argentino, que deixou três equipes do Brasil pelo caminho para chegar à decisão: o Botafogo na primeira fase, o Grêmio nas oitavas e o Cruzeiro nas quartas. O clube tentará dar o primeiro passo para acabar com um incômodo tabu: dos cinco grandes do futebol argentino, é o único que ainda não conquistou a Copa.
A equipe deve ter três mudanças em relação à escalação usada nas semifinais. Julio Buffarini é cotado para substituir Gonzalo Prósperi na lateral direita, enquanto Mauco Cetto deve ser substituído por Fabricio Fontanini na zaga. No ataque, Nicolás Blandi deve dar lugar a Mauro Matos.

Já o técnico do Nacional, Gustavo Morínigo, não poderá contar com seu principal articulador de jogadas, o meia Marcos Riveros, que cumpre suspensão. Ele deve ser substituído pelo veterano Fredy Bareiro, que jogará sua segunda final seguida, após amargar o vice-campeonato com o Olimpia diante do Atlético Mineiro.

Veja a tabela da Copa Libertadores

Com menos tradição do que Olimpia e Cerro Porteño, o Nacional acabou ganhando o carinho de torcedores de outros clubes, que querem ver um time do país triunfar no cenário continental. Como o nome indica, virou o time da nação inteira. O estádio tem capacidade para 40 mil pessoas, sendo que 32 mil ingressos são reservados à torcida local e 4 mil aos visitantes. Os outros 4 mil são destinados à imprensa e aos convidados.

A bola vai rolar as 20h15min locais (21h15min em Brasília) e terá um trio de arbitragem colombiano, com o juiz colombiano auxiliado por Wilmar Navarro e Wilson Berrío.
O jogo de volta está marcado para o dia 13 de agosto, no estádio Nuevo Gasómetro de Buenos Aires.

Quem levar a melhor, garante sua vaga para o Mundial de clubes, disputado de 7 a 20 de dezembro no Marrocos, com a possibilidade de enfrentar o grande Real Madrid na final.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.