Versão mobile

60ª FEIRA DO LIVRO DA CAPITAL

A estreia na festa dos livros

Cartunista Jerri Carlos Cardoso da Costa, de Cachoeirinha, conhecido pelo trabalho com o gibi da Família Falcote, vai lançar o primeiro livro infantil, no maior evento literário das Américas

31/10/2014 - 08h03min
A estreia na festa dos livros Luiz Armando Vaz/Agencia RBS
Para Jerri, a estreia na feira é a realização de um sonho compartilhado com a família Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS  

A Feira do Livro de Porto Alegre começa hoje. Há seis décadas, a Praça da Alfândega recebe o mais tradicional evento literário a céu aberto do Brasil, o maior das Américas e o terceiro do mundo do gênero. Nesta edição, cerca de 1,3 mil escritores estarão autografando suas obras até o dia 16 de novembro. Entre eles, o casal de cartunistas Jerri Carlos Cardoso da Costa, 40 anos, e Taise Teixeira Lima, 34 anos, moradores de Gravataí, que fará sua estreia na Feira: eles lançarão, no dia 8 de novembro, às 18h, o livro infantil Falcotinho e o Cometa Azul, que é fruto de muito sacrifício.

– O livro é uma ideia que tivemos há quatro anos. Nos inspiramos vendo nossos filhos brincarem. Nesse tempo, juntamos um dinheiro, mas era para dar entrada no carro – lembra Taise.

O livro acabou ganhando a prioridade em relação ao carro:

– Quem andou a pé até agora, anda mais um pouco. Temos que fazer sacrifícios, a família têm que acreditar. E o meu sogro tem ajudado (levando para feiras do livro e outros eventos). Fizemos mil livros. Vamos vender (cada exemplar custará R$ 25) para mandar fazer mais 3 mil, até alcançar 10 mil livros – explicou Jerri, que calcula ter investido R$ 10 mil do orçamento familiar.


Filhos são a inspiração

O protagonista da história é Falcotinho, um garoto de sete anos, muito esperto e sapeca, que vai para o espaço e encontra um cometa azul. A inspiração para o personagem vem de Ângelo, nove anos, filho do casal.

– Eu adoro ser personagem porque gosto de ler livros e gibis – conta o menino, que está no quarto ano.

Os cabelos cor-de-rosa da mãe de Falcotinho confirmam que Taise também é personagem do livro, assim como o anjinho, que é tão fofo como o pequeno Francisco, dois anos, o caçula da família. Ao final da aventura, contada em forma de poema, até Jerri aparece numa das ilustrações produzidas por Jonathan de Lima Pires.

Leia as últimas notícias do Diário Gaúcho
Leia mais notícias sobre Feira do Livro no Diário Gaúcho

A convite da Confraria do Braile, Câmara do Livro e Faders, O Falcotinho e o Cometa Azul será um dos livros que serão produzidos em braile a serem doados para 20 escolas, num evento no dia 3 de novembro.

– Conquistar o leitor do livro é mais difícil que o do gibi. É desafiador. Estamos realizados – resume Jerri.


Trabalho começou com gibis

O Diário Gaúcho acompanha o trabalho de Jerri desde 2005, quando o jornal mostrou os personagens reais que inspiravam o cartunista. Ele contava o cotidiano de Cachoeirinha por meio de histórias em quadrinhos. Falcão, Isa, Peninha e Danilson foram personagens construídos a partir da amizade que surgiu no balcão de uma lancheria no Centro da cidade.

Em 2009, foi lançado o primeiro gibi da Família Falcote. No início, Jerri batia perna atrás de publicidade para bancar as edições. Hoje, conquistou a tranquilidade de ser procurado pelos anunciantes. O casal, que vive da arte, comemora ter conseguido quitar a casa própria, no Residencial Rondon, em Gravataí.

O gibi é bimestral e tem tiragem de 5 mil exemplares. Cada exemplar custa R$ 3 e já foram produzidas 29 edições. A revista em quadrinhos é vendida em feiras do livro de escolas de diversas cidades. Meio ambiente, bullying, trânsito, medos e outros temas são apresentados na publicação, que é toda em preto e branco, para a criançada pintar.

Em 2007, Jerri e Taise fizeram um filme. Em 2012, lançaram o primeiro DVD que ensina técnicas de desenho, que deve ter uma nova edição. Já no projeto Ilustrando a Vida, as paredes de 150 escolas públicas e particulares de cidades como Cachoeirinha, Gravataí e Alvorada, foram ilustradas a partir da iniciativa do casal.


Prepare-se para a festa

* A 60ª Feira do Livro terá a duração de 17 dias.

* A cerimônia de abertura será hoje às 19h, na Praça de Autógrafos. Mas as barracas estarão abertas a partir das 12h30min, nas áreas Geral e Internacional, e às 9h30min, na Área Infantil e Juvenil.

* São 14 barracas na área infantil e juvenil, 102 na área geral e 11 estandes na área internacional. No total, serão 127 expositores. Até 16 de novembro, a expectativa é que cerca de 1,4 milhão de pessoas circulem pelo local do evento.

* O site da 60ª Feira do Livro traz as informações atualizadas em tempo real sobre a programação, as sessões de autógrafos, as notícias e as fotografias do evento. A Feira também está presente nas redes sociais através do canal YouTube, da Fanpage, Instagram e no Twitter.


O patrono

O patrono da 60ª Feira do Livro de Porto Alegre é Airton Ortiz. Ele nasceu no mesmo ano da primeira edição do evento. Jornalista, escritor e fotógrafo, além de ser um dos fundadores da Editora Tchê, já publicou 16 livros e é considerado um dos pioneiros do jornalismo de Aventura, no Brasil, gênero no qual o repórter também é o protagonista da reportagem.

Para ele, a função do patrono é conscientizar as pessoas de que ler não é um dever, é um direito. E é essa a bandeira que defenderá durante o evento. Segundo ele, "só a leitura liberta de tudo e de todos, principalmente de nós mesmos".


Acessibilidade

Desde o ano passado, existe a Estação da Acessibilidade. O espaço fica na área infantil e juvenil, em frente ao Banrisul, perto do Margs. De 31 de outubro a 16 de novembro, das 9h às 21h, voluntários estarão disponíveis para, por exemplo, o auxílio com tradução em libras, o empréstimo de cadeiras de rodas e as visitas guiadas para cegos e surdocegos. O agendamento para o passeio orientado pode ser feito pelo celular (51) 9195-4274 ou pelo e-mail visitaguiada@desenvolver-rs.com.br. Para a comunidade surda, muitas atividades da feira contarão com tradução em libras. Todos os espetáculos infantis, juvenis e atividades para a Educação de Jovens e Adultos (Eja) serão contemplados com a língua dos sinais.

 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.