Versão mobile

Reforço perto

Chilenos e argentinos avaliam Gata Fernández, meia próximo do Grêmio

Jogador deve ser comprado da La U para assinar por dois anos na Arena

Por: Adriano de Carvalho
27/02/2017 - 17h32min | Atualizada em 27/02/2017 - 17h51min
Chilenos e argentinos avaliam Gata Fernández, meia próximo do Grêmio Estudiantes de La Plata / Divulgação/Divulgação
Foto: Estudiantes de La Plata / Divulgação / Divulgação  

O Grêmio está próximo de fechar a compra do meia-atacante Gastón Fernández, 33 anos, da Universidad de Chile. A direção do clube gaúcho já tem acerto encaminhado com o clube chileno e também com o meia argentino, que deve chegar a Porto Alegre até o final da semana para assinar contrato de dois anos.

O jogador, que também é conhecido como Gata Fernández, receberia cerca de R$ 250 mil na Arena. Sua liberação junto à La U tornou-se mais fácil depois deste final de semana, em que o argentino se desentendeu com seu companheiro, o meia Gonzalo Espinoza, e chegou a trocar empurrões com o colega em meio ao jogo com o Everton, pelo Clausura Chileno. Além disso, Fernández discutiu com torcedores e foi vaiado ao ser substituído.

Leia mais
Gre-Nal de sábado tem expectativa de 35 mil torcedores na Arena
Grêmio chega melhor para o Gre-Nal. O que não significa que vamos vencer
Grêmio espera promover estreia de promessa uruguaia


Para o jornalista Andrés Gonzalez, do jornal chileno El Mercurio, Fernández não aprovou em sua passagem pela La U. O jogador, que viveu seu melhor momento com a camisa do Estudiantes, em 2009, quando conquistou a Libertadores, não se encaixou na equipe.

— É um jogador de boa técnica, que faz gols. Chegou na metade de 2016 a La U, fez sete gols no campeonato, mas não convenceu. Neste ano, ainda não marcou. Se esperava muito mais dele, mas não mostrou o mesmo rendimento que teve no Estudiantes. Ainda mais na La U, que não vem bem nos últimos anos. A torcida também não gosta muito dele. No Chile, Fernández se mostrou um jogador mais frio, mas não sei se por queda pessoal ou pelo mau momento do time — observa.

Na Argentina, entretanto, Gata Fernández ainda deixa saudades. Segundo o repórter Diego Paulich, do jornal Olé, o meia sempre é recordado no San Lorenzo, onde foi campeão do clausura em 2007. No Estudiantes, o status é de ídolo, pela dupla histórica que formou junto a Verón no meio-campo campeão da América em 2009.

— Sua melhor fase da carreira foi no San Lorenzo e no Estudiantes. Em ambos os clubes, rendeu muito e foi muito bem — avalia Paulich.

ZHESPORTES

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.