Versão mobile

Saúde na Região Metropolitana

Após acordo, maternidade de Viamão não corre mais risco de fechar

Acordo entre a Secretaria Estadual da Saúde, a prefeitura e o Instituto de Cardiologia Hospital Viamão garantirá a continuidade do serviço

19/04/2017 - 10h39min | Atualizada em 19/04/2017 - 11h17min
Após acordo, maternidade de Viamão não corre mais risco de fechar Omar Freitas/Agencia RBS
Hospital de Viamão fica a 11km de Alvorada Foto: Omar Freitas / Agencia RBS  

Um acordo entre a Secretaria Estadual da Saúde, a prefeitura e o Instituto de Cardiologia Hospital Viamão garantirá a continuidade da maternidade na cidade. No início deste mês, a direção da instituição chegou a cogitar a possibilidade de encerrar o serviço devido ao baixo número de partos diários realizados e transferir os partos para o Hospital de Alvorada. Dos 3,6 mil nascimentos anuais de moradores de Viamão, apenas 16% deles ocorrem na instituição. O restante acaba sendo feito em hospitais de Porto Alegre e de Alvorada.

Segundo o diretor técnico da instituição, João Almir Camargo Jorge, a partir desta quinta-feira, uma equipe formada por integrantes da Secretaria Municipal da Saúde e do hospital passarão a elaborar um plano de ação que ajuda a ampliar o número de partos na instituição. Entre as ações, que deverão ser divulgadas em maio, está a intenção de facilitar o acesso da gestante ao hospital e torná-lo referência para pré-natal na cidade.

Hoje, a rede municipal conta com seis ginecologistas obstetras para as 16 unidades de saúde. Por mês, a prefeitura garante que são ofertadas às gestantes em pré-natal 300 consultas com ginecologista, 450 com enfermeiro e 450 com médico da atenção básica.

— Queremos levá-las à instituição para conhecerem o nosso serviço — explica João Almir.

Segundo o secretário Estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, com essa proposta o objetivo é ampliar o número de partos.

— O Hospital de Viamão realiza de 60 a 70 partos por mês. O que se quer é chegar a 120 partos mensais — afirma.

Acordo de Resultados

Segundo o secretário estadual, a qualificação do parto e do pré-natal com vistas à redução da mortalidade infantil e materna faz parte do Acordo de Resultados 2017. O Acordo, assinado por todas as secretarias vinculadas, consiste no acompanhamento dos projetos definidos como prioritários para serem executados pelo governo do Estado e envolve o planejamento de indicadores de desempenho, ações e eficiência da gestão.

Leia as últimas notícias


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.