Novo mercado

China aprova importação de milho do Brasil

Objetivo dos asiáticos é reduzir a dependência do produto dos Estados Unidos

08/04/2014 | 15h39
China aprova importação de milho do Brasil Tadeu Vilani/Agencia RBS
Novo mercado amplia opções para o produtor Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A China autorizou nesta terça-feira, dia 8, a importação do milho produzido no Brasil. A decisão ocorre após a assinatura de acordo para a venda do produto, ainda no ano passado, durante visita do vice-presidente Michel Temer ao país asiático. Na época, o acordo previa vendas equivalentes a R$ 4 bilhões. O objetivo dos asiáticos é reduzir a dependência do grão dos Estados Unidos, principal produtor mundial e fornecedor dos chineses.

Embora o produto importado represente cerca de 2% do consumo da China, a compra cresceu quase 40 vezes entre 2009 e 2013. O cenário lembra o avanço chinês na aquisição da soja, que começou tímida e hoje é destino de cerca de 70% da oleaginosa produzida no Rio Grande do Sul.

O acordo assinado com os brasileiros segue modelo semelhante ao feito com a Argentina, terceiro maior exportador mundial do grão, ainda no ano passado. A preocupação das autoridades chinesas é para um déficit de milho nos próximos anos por conta do aumento na demanda do produto para produção de carne.

A abertura de um novo mercado é vista como positiva para o setor, pois amplia as opções de venda para o produtor. Nos últimos anos, o Brasil tem exportado cerca de 20 milhões de toneladas do grão.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.