Exposição na internet: saiba como proteger sua privacidade

Profusão de redes sociais exige maior cuidado com publicação de informações na rede

Por: Aline Bianchini
28/04/2010 - 04h23min
Exposição na internet: saiba como proteger sua privacidade Daniel Marenco/
Amanda passou a restringir o acesso a suas fotos depois que uma delas foi alterada Foto: Daniel Marenco  

Você colocaria em um poste, no meio da rua, informações pessoais como endereço e telefone ou diria se está viajando? Não? Então por que escreveria isso em uma rede social na internet? Essa é a reflexão que sugere Raquel Recuero, especialista em mídias sociais e professora do curso de Comunicação da Universidade Católica de Pelotas, aos internautas. A pesquisadora alerta para a necessidade de compreender a web como um espaço público.

– As pessoas têm de se dar conta de que não estão sozinhas em frente ao computador. Que “do outro lado” há milhões de pessoas, e não somente seus amigos, tendo acesso a todas as informações – explica.

Dados aparentemente inocentes em redes sociais podem causar transtornos. Foi assim para três companheiras de apartamento, que preferem não se identificar. As jornalistas, de 27, 26 e 24 anos, combinavam, por meio da rede social Facebook, o retorno de viagem de uma delas. Alguém, que já conhecia o endereço e hábitos das amigas, ficou sabendo pela rede que a casa estaria vazia e invadiu. O resultado foi um prejuízo de mais de R$ 5 mil, especialmente em equipamentos fotográficos.

As amigas garantem que hoje procuram ter mais cuidado com o que postam.

– Só colocamos informações nas redes sociais porque queremos encontrar emprego, fazer contato com amigos, criar grupos de convivência. Não nos demos conta que muitas pessoas podem agir de má fé – acrescenta.

Gustavo Fischer, coordenador do curso de pós-graduação em design da Unisinos e especialista em mídias digitais, alerta que os internautas devem ver a web como um grande canal social, onde todas as ações ajudam na construção de sua imagem.

– Se é tão importante se revelar mais para um grupo de pessoas, esse grupo precisa ser mais filtrado – alerta Fischer, salientando o uso benéfico das ferramentas de bloqueio de pessoas desconhecidas nas redes sociais.

A auxiliar de laboratório, Amanda Guedes, 26 anos, passou a selecionar seus contatos após enfrentar graves problemas com alteração de imagens. Há cerca de um ano e meio, seus contatos no Orkut começaram a receber uma foto onde ela aparecia nua.

– Conseguimos provar que era uma montagem, mas, na época, foi uma situação constrangedora. Meus amigos e familiares receberam a foto – lamenta Amanda, que hoje tem seus álbuns de fotos visíveis apenas para os amigos nas redes de relacionamentos.

A falta de conhecimento técnico pode acarretar consequências sérias quando se trata de privacidade na internet. Alexandre Hashimoto, coordenador do curso de Sistemas de Informação das Faculdades Integradas Rio Branco e especialista em segurança, explica que ter um bom antivírus não é o suficiente para assegurar proteção na web.

– Isso vai garantir 70% da segurança da sua máquina. Os outros 30% são regulados pelo comportamento do internauta – garante.

Fique seguro
Saiba como se proteger nas redes sociais:
> Não informe dados pessoais, como endereço residencial, e-mail e telefone no seu perfil.
> Use ferramentas de bloqueio em álbuns de fotos e recados, ou seja, deixe-os visíveis apenas para seus amigos.
> Não aceite pessoas desconhecidas em suas redes sociais.
> Evite marcar encontros presenciais com amigos por meio de redes sociais, ou dar qualquer informação de sua localização em determinado dia e hora.
> Não use senhas genéricas.
>Tenha senhas distintas para e-mails ou redes diferentes.
> Qualquer crime de internet pode ser denunciado na polícia. Em alguns Estados é possível, inclusive, preencher o boletim de ocorrência pela internet, para evitar a ida em delegacias.
Fontes: professores Alexandre Hashimoto e Raquel Recuero