Importação de grão

CPI suspeita de entrada de arroz contaminado no Estado

Aprovado por unanimidade, relatório de comissão será encaminhado ao Ministério Público

23/05/2012 | 19h45

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Arroz aprovou hoje relatório em que aponta indícios de importação de grão contaminado. Segundo o texto do relator, deputado estadual Marlon Santos (PDT), o cereal seria proveniente da China e passaria pelo Uruguai, onde seria nacionalizado, antes de ingressar no Brasil.

— Não temos a prova concreta, mas fortes indícios de que parte do cereal que importamos como uruguaio é chinês. Amostras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a qualidade do produto indicam que ele contém substâncias cancerígenas — revela o presidente da CPI do Arroz, deputado estadual Jorge Pozzobom (PSDB).

Conforme Pozzobom, o relatório será encaminhado aos ministérios públicos estadual e federal para investigação. Os deputados da comissão também aprovaram no texto avaliação de que a aplicação de alíquota zero sobre o grão por alguns Estados interessados em atrair produtores é inconstitucional. Pozzobom defende que o assunto seja analisado pelo governo federal. O texto agora vai para o plenário da Assembleia Legislativa, onde deve entrar em votação no prazo de 15 dias.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.