Maus resultados

Itália continua em recessão e França tem crescimento zero no trimestre

Queda no PIB italiano foi de 1,3% na comparação com o mesmo período de 2011

15/05/2012 | 09h30
A Itália, terceira economia da Eurozona, continuou em recessão no primeiro trimestre de 2012, com uma contração do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,8% na comparação com o período anterior, anunciou o instituto de estatísticas Istat.

A economia italiana, paralisada pela crise da dívida e por sucessivos programas de ajuste para tranquilizar os mercados, entrou oficialmente em recessão no início do ano, após a contração do PIB durante dois trimestres consecutivos (-0,7% no quarto trimestre de 2011 e -0,2% no terceiro). A queda do PIB no primeiro trimestre de 2012 foi de 1,3% na comparação com o mesmo período de 2011.

O governo do tecnocrata Mario Monti, que assumiu o poder em novembro para tentar ajustar a economia do país, revisou em abril as projeções e prevê uma contração do PIB de 1,2% em 2012 e uma leve recuperação em 2013, com crescimento de 0,5%.

A economia francesa não conseguiu crescer nos três primeiros meses de 2012, mostram dados divulgados hoje pela Agência Nacional de Estatísticas (Insee). Isso acrescenta pressão sobre o socialista François Hollande, que prometeu alavancar o crescimento com políticas suaves em contraponto à austeridade econômica pregada pela Alemanha, poucas horas antes de ele tomar posse como novo presidente da França.

O Produto Interno Bruto (PIB) da segunda maior economia da zona do euro manteve-se inalterado em comparação com o quarto trimestre de 2011, em linha com a previsão dos economistas consultados pela Dow Jones. O Insee também revisou o PIB do quarto trimestre do ano passado para um crescimento de 0,1%, ante a leitura anterior de 0,2%.
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.