Gua das milhas

Tire suas dúvidas sobre compra e venda de milhas pela internet

Saiba o que é permitido ou proibido e veja dicas para usar melhor os seus pontos

25/01/2014 - 13h04min

Perguntas e respostas

É permitido transferir ou compartilhar milhas?

É permitido emitir passagens em nome de outras pessoas. A transferência ou compartilhamento de milhas, no entanto, é proibida na maior parte das empresas aéreas — no ano passado, foi permitida pelo programa Smiles, da Gol, mediante taxa adicional.

Compra e venda de milhas em sites são legais?

Em contratos de adesão aos programas de milhagem, a prática é proibida: empresas aéreas e gestoras ameaçam punir o cliente com exclusão. No entanto, não há lei no Brasil que regule o comércio, portanto, não pode ser considerado ilegal.

Pacotes comprados em agências geram milhas?

Depende. Se o voo é fretado ou a passagem estiver em preço promocional, o cliente não pontuará. Se a passagem estiver em valores de mercado, a pontuação poderá ser feita normalmente.

Ao comprar um pacote, é possível usar milhas para pagar a parte aérea?

Geralmente, sim. As agências costumam readequar os pacotes se o cliente quiser usar suas milhas. Mas nem sempre é uma boa opção, uma vez que alguns voos fretados, que não podem ser pagos com milhas, podem ser vantajosos.

Os pontos acumulados em cartões de crédito ou outros programas de fidelidade podem virar milhas de qualquer programa?

Não. Operadoras de cartão de crédito e de programas de fidelidade têm parceria com alguns programas de milhagem. Os principais, como Tam Fidelidade (pontos da Multiplus) e Smiles, costumam ser contemplados por uma quantidade maior de pontos de fidelidade.

Todos os programas de milhagem pontuam da mesma forma?

Não. Há uma pequena diferença na conversão de valores gastos ou trechos percorridos para milhas. Mesmo dentro de um mesmo programa,

Se tiver problema em usar as milhas, quem devo procurar?

O primeiro canal são as próprias empresas aéreas. Se o problema não for resolvido, o cliente deve procurar o Procon. Em Porto Alegre, o atendimento é feito pelo telefone (51) 3289-1710. O Procon Estadual atende pelo (51) 3287-6200.

 

O mercado na rede

Quem tem milhas anuncia em um site especializado em fazer a intermediação. Em alguns casos, o preço é definido pelo próprio site. Em outros, o anunciante negocia o valor.

Acertada a venda de milhas, o vendedor envia sua senha, o código de acesso e outros dados pessoais para que o site confira a disponibilidade das milhas. Se a informação bater, o pagamento é feito por depósito em conta.

O site utiliza essas milhas para emitir passagens em nome de outros internautas. Em geral, a promessa é de preços de 10% a 50% inferiores aos cobrados pelas empresas aéreas.

A pessoa disposta a comprar passagem aérea escolhe data, horário e conexões dos voos, e o site compra milhas adquiridas anteriormente. O pagamento é feito por cartão de crédito ou boleto bancário.

O comprador recebe por e-mail a confirmação e o localizador da reserva, e pode consultar dados do voo diretamente no site da empresa aérea. Os procedimentos de marcação de assento e informações sobre o voo podem ser consultados normalmente por quem adquiriu as milhas.

 

Cuidados na compra e venda

Prefira empresas que tenham telefone e endereço fixos e CNPJ.

Pesquise os sites que oferecem a melhor cotação.

Busque informações sobre essas empresas em sites de defesa do consumidor, com amigos e em redes sociais.

Se estiver vendendo milhas, confira se a quantidade resgatada foi a mesma acordada. Caso a empresa tenha utilizado mais pontos do que o combinado, é possível cancelar a emissão entrando em contato com seu programa de milhagem.

Se estiver vendendo milhas, não deixe de alterar sua senha após o resgate. O pagamento é feito quando o negócio é fechado, mas o site pode repassar as milhas em até 45 dias, limite estimado para aparecer alguém disposto a comprá-las.

Quando estiver comprando milhas, verifique em sites de empresas aéreas se não há passagens promocionais que valham mais a pena, seja em número de milhas, seja em dinheiro.

A pessoa que se sentir prejudicada pode procurar o Procon. Para registrar uma queixa é preciso ter em mãos documentos, como o extrato do programa de milhagens e identificação pessoal, além de comprovante de endereço.

 

 

Os principais programas de milhagem:

TAM - TAM FIDELIDADE

Participantes - Mais de 10 milhões.

Empresas parceiras - Até o dia 30 de março de 2014, a TAM é membro da Star Alliance. A partir desta data, fará parte da aliança Oneworld, com companhias como LAN, American airlines, British Airways, Iberia, entre outras.

Como juntar pontos - São quatro formas: toda a malha aérea da TAM e da LAN, os destinos oferecidos pelas companhias aéreas parceiras da rede Multiplus e utilizando os cartões TAM Itaucard. A quantidade de pontos depende da região do destino, da tarifa escolhida e do tipo de cartão.

Quantos pontos acumula - Não depende da distância. O mundo é dividido em 11 regiões e a pontuação é fixa, variando somente de acordo com a classe e o perfil de tarifa escolhidos. Dependendo da categoria do cartão, o cliente ganha pontos bônus.

Troca pela passagem - A pontuação depende de antecedência da viagem, período, destino, rota e disponibilidade de assentos entre outras questões. Conforme a empresa, é possível resgatar até o último assento livre de cada voo.

Validade dos pontos - Dois anos.

 

GOL - PROGRAMA SMILES

Participantes - Cerca de 9,2 milhões

Empresas parceiras - Iberia, Delta Air Lines, Air France, KLM e Qatar Airways. Também há parceiros comerciais.

Como juntar pontos - com o uso de cartões de crédito ou fidelidade que convertam para o programa Smiles ou em compra de passagens.

Quantos pontos acumula - O passageiro acumula duas ou três milhas a cada um real do preço da passagem, dependendo da tarifa. Nos voos internacionais, a pontuação é definida pela distância.

Troca pela passagem - São necessárias 10 mil milhas para viajar dentro da América do Sul e 15 mil milhas para viajar entre a América do Sul e a América Central. É possível combinar milhas e dinheiro. Segundo a companhia, enquanto houver assentos disponíveis em um voo da Gol será possível adquirir um bilhete com milhas.

Validade dos pontos - A milha padrão vale três anos. Em caso de promoção, pode ser inferior a 36 meses.

 

AZUL - PROGRAMA TUDO AZUL

Participantes - Cerca de 2,5 milhões.

Empresas parceiras - Itaú, HSBC, Walmart, Centauro e SkyBOX, entre outros.

Como juntar pontos - Utilizando cartões de crédito ou na compra de passagens.

Quantos pontos acumula - A cada um real gasto na compra de uma passagem, o cliente ganha de um a quatro pontos dependendo da tarifa e do tipo de cartão.

Troca pela passagem - A partir de 5 mil pontos é possível resgatar uma passagem, mas pode variar em função do trecho escolhido, número de conexões, voos disponíveis e tamanho da procura. Segundo a companhia, todos os voos e assentos têm disponibilidade para troca em pontos.

Validade dos pontos - Dois anos.

 

AVIANCA - PROGRAMA AMIGO

Participantes - Cerca de 2 milhões.

Empresas parceiras - Locadora de automóveis Hertz, bancos HSBC e Pan e rede de estacionamento Voepark.

Como juntar pontos - Com a utilização de cartões de crédito ou na compra de passagens.

Quantos pontos acumula - Depende da tarifa da passagem, pode variar de 200, para tarifas em promoção, a 1,5 mil pontos. Também depende da categoria dos cartões Programa Amigo.

Troca pela passagem - Qualquer trecho doméstico com a Avianca dentro do Brasil pode ser resgatado utilizando 10 mil pontos. A Avianca oferece no mínimo um assento por voo operado. Caso não exista procura em até 72 horas antes do embarque, a empresa pode disponibilizar mais assentos.

Validade dos pontos - Dois anos.

 

Como aproveitar a milhagem:

Procure agrupar seus pontos em uma única companhia aérea, para acelerar o acúmulo de milhas.

Se pretende viajar em um feriado ou nas férias escolares, emita sua passagem com bastante antecedência.

Fique atento às promoções. É possível conseguir passagens para destinos interessantes usando poucas milhas.

Avalie se vale a pena usar as milhas na alta temporada. Durante o período da Copa do Mundo, por exemplo, empresas aéreas estão pedindo mais de o dobro das milhas para fazer a operação.

Verifique seu extrato de pontos para saber a data em que eles vão expirar, e se as milhas foram creditadas ou descontadas corretamente.

Informe-se em seu banco se o seu cartão de crédito pontua em algum programa de milhagem. Há outros programas de benefícios em postos de gasolina e supermercados que convertem pontos em milhas, sem cobrança adicional.

Programe-se para fazer viagens mais longas com as milhas. Às vezes, uma passagem para o Rio de Janeiro exige o mesmo número de pontos que uma viagem para Florianópolis, por exemplo, apesar da diferença de valores.

Escolha programas de companhias aéreas que operem nos trechos para os quais você planeja de viajar. Se for para os Estados Unidos, por exemplo, pode valer a pena direcionar as milhas para companhias americanas. Se for para o Nordeste, os programas das brasileiras são mais vantajosos.

Fonte: IDEC, ABAV, Proteste, empresas aéreas e consultores

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.