Paralisação

Com quase um mês, greve de servidores dos Correios ainda não tem data para ser julgada no TST

Decisão de data deve ser decidida apenas após o Carnaval, prolongando a paralisação iniciada no fim de janeiro

28/02/2014 | 16h28

Com quase um mês de duração, a greve dos servidores dos Correios segue sem data para acabar no Rio Grande do Sul e nos outros Estados onde foi deflagrada. Após falharem em chegar a um acordo em audiência realizada na segunda-feira, a empresa e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos (Fentect) aguardam que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) marque a data da audiência para o julgamento da legalidade da paralisação.

Enquanto não há um desfecho para a greve, consumidores gaúchos enfrentam problemas com o atraso de correspondências. De acordo com os Correios há 1,8 milhão de encomendas retidas nas unidade sonde há paralisação de carteiros no Estado. No próximo sábado, apesar do Carnaval, a empresa fará um mutirão para diminuir o número de cartas paradas.

A expectativa é que essa data seja definida apenas no final da semana que vem, após o final do feriadão de Carnaval, logo, a paralisação deve se prolongar pelo menos até a segunda semana de março. Isso deve prejudicar a entrega de contas que, tradicionalmente, são pagas nos primeiros dias do mês (veja as dicas abaixo).

Preste atenção!

Consumidores devem ficar atentos para não atrasar o pagamento de contas. Veja outras opções para quitar as faturas:

>Entrar no site do fornecedor do serviço (luz, água, telefonia) e emitir uma segunda via do boleto.

>Em alguns casos, é possível efetuar o pagamento de contas pelo serviços de banco online ou em unidades lotéricas.

>Pedir ao banco e à empresa para que o pagamento seja descontado diretamente, por meio do serviço de débito em conta.

>As operadoras de telefonia também disponibilizam serviços de atendimento por telefone no qual o cliente pode requisitar uma nova via da conta. Veja os números abaixo.

Vivo: *8486

Claro: 1052

TIM: *144 (móvel) e 1056 (fixo)

Oi: *144 (móvel) e 10314 (fixo)

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.