Estatais vão junto

Agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixa nota da Petrobras e da Eletrobras

Redução para BBB- foi para equiparar notas das estatais com o rating soberano do Brasil

25/03/2014 | 13h46

Após anunciar o rebaixamento do rating soberano do Brasil, a agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) informou que também reduziu a nota de crédito das estatais Petrobras e Eletrobras para BBB-. Com isso, ambas se mantém no último patamar da categoria chamada "grau de investimento", que engloba companhias consideradas mais seguras para investir.

Leia também:
> BC diz que país está "bem preparado para o novo cenário mundial"
> Fazenda diz que rebaixamento da nota é inconsistente com a economia brasileira
> Maria Isabel Hammes: redução de nota de crédito pode dificultar novos investimentos

A S&P levou em conta a relação próxima entre empresas e governo e avaliou a "probabilidade de suporte governamental extraordinário como quase certa", o que justificaria a equiparação da nota com a brasileira. No caso da Petrobras, a agência ressaltou o papel "muito importante" da estatal como a principal produtora de petróleo e maior distribuidora de combustível do país.

"A perspectiva estável dos ratings de crédito corporativo da Eletrobras e Petrobras reflete a perspectiva estável do Brasil. Dada a nossa expectativa para o suporte governamental, esperamos que os ratings de ambas as empresas continuem a se movimentar em conformidade com os do soberano" avalia a S&P.

O que é a nota?

Agências de classificação de risco avaliam por meio de uma linguagem universal a qualidade de crédito de empresas ou países:

  • Rating (nota): Informa, por meio de conceitos (letras), a probabilidade do não pagamento de dívidas por empresas ou países.
  • Como funciona: O rating é um sistema de conceitos que varia da pior avaliação, que é D, até AAA, a melhor nota.
  • Aplicação: A finalidade é permitir ao investidor comparar o risco de emissor de diferentes países, ou até mesmo de um mesmo país, isolado de riscos de transferência.
  • Quem avalia: São três agências que avaliam o risco soberano dos títulos públicos emitidos por países: Standard & Poor's, Moody's e Fitch


Veja como funciona a divisão de notas na Standard & Poor's:

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.