Parceria

Brasil e Argentina querem criar linha de crédito que facilite comércio bilateral

A ideia é reduzir o tempo da quarentena que o Banco Central da Argentina estabelece para os dólares que entram naquele país

21/03/2014 | 16h24

Os governos do Brasil e da Argentina vão assinar no próximo dia 27 memorando de entendimento para criar linha de crédito que facilite o comércio bilateral. A informação é do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges Lemos, que participou nesta sexta-feira de café da manhã com jornalistas.

O memorando vai definir a estrutura financeira dessa linha de crédito e será oferecido por bancos comerciais. O ministro não divulgou o valores para essa linha de crédito. A ideia é reduzir o tempo da quarentena que o Banco Central da Argentina estabelece para os dólares que entram naquele país.

— O governo vai criar um sistema que reduza as incertezas e que crie garantia de fluidez — disse o ministro.

Borges não quis dizer se serão definidas garantias dos governos aos empréstimos. O ministro disse que está trabalhando na estruturação para que em abril a linha já esteja disponível. O memorando deve ser assinado por chanceleres do Brasil e da Argentina, em reunião paralela ao encontro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), na Costa Sauípe, na Bahia, na próxima semana.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.