Mais amargo

Aumento de impostos sobre a cerveja pega consumidores de surpresa

Ainda não há estimativas de qual deverá ser o impacto no preço para a população

01/04/2014 | 20h53
Aumento de impostos sobre a cerveja pega consumidores de surpresa Félix Zucco/Agencia RBS
Para Leandro e Isabela, os preços da cerveja já estão bem altos hoje Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

O aumento de impostos sobre a cerveja para pagar o socorro do governo às empresas do setor de energia pegou de surpresa os consumidores, que já consideram elevado o preço cobrado bares da Capital. A medida foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira.

— Se o preço subir muito, eu sou capaz de começar a beber só cerveja artesanal. A qualidade é melhor e se o preço se equiparar com as normais, pode valer mais a pena — comentou o estudante Leandro Fernandes, à mesa de um bar no bairro Cidade Baixa.

— Que droga isso! A gente já paga bem caro agora — reagiu Isabela Sanchez, também estudante e namorada de Leandro.

A razão da alta também aumentou o descontentamento dos apreciadores de cerveja. Contudo, há quem entenda que a alta dos tributos sobre a bebida , nesse caso, não é uma medida tão ruim

— Se tem que subir algum imposto, que suba o da cerveja, que não é uma coisa essencial. Prefiro que suba o da bebida do que a cesta básica, por exemplo — afirmou Renato Goulart, enquanto se preparava para sorver um gole.

A elevação da tributação já estava programada desde 2012, mas havia uma expectativa de que o governo adiasse mais uma vez a mudança por conta da pressão de alta da inflação nesse início do ano, das eleições presidenciais e da Copa do Mundo.

Apresar da coletiva realizada na tarde desta terça-feira pelo Ministério da Fazenda para detalhar o aumento, a maioria dos proprietários de bares e restaurantes ainda não sabe dizer de quanto será o repasse ao consumidor.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.