Mudanças no órgão

Jorge Gerdau deixa o conselho de administração da Petrobras

Vaga do empresário gaúcho será ocupada por José Guimarães Monforte

03/04/2014 | 16h30

O empresário gaúcho Jorge Gerdau Johannpeter não faz mais parte do conselho de administração da Petrobras. Acionistas minoritários, entre fundos estrangeiros e pessoas físicas, elegeram José Guimarães Monforte para substituir Gerdau no órgão, conforme a ata de Assembleia Geral realizada na última quarta-feira, no Rio de Janeiro.

Apesar de ocupar vaga de minoritários, Gerdau votava alinhado com o governo — principal acionista da petroleira — e era eleito com apoio de fundos de estatais como Previ, Funcef e Petros. Monforte, fundador da Pragma Gestão de Patrimônio e ex-executivo do Citibank em Nova York, ganhou a eleição com três vezes mais votos do que o gaúcho.

Em nota, a assessoria de imprensa do empresário disse que Gerdau recebeu a decisão com "absoluta tranquilidade, como um processo normal e democrático, seguindo as boas normas de governança". Ele agradeceu a oportunidade e desejou sucesso aos novos conselheiros.

"Trata-se de uma evolução natural e sadia de renovação após onze anos de participação no Conselho de Administração, no qual Jorge Gerdau buscou contribuir com sua vivência empresarial", afirmou a assessoria do empresário.

O conselho é composto por dez vagas, sendo sete do governo, duas de minoritários e um indicado por trabalhadores. Até 2011, o conselho tinha nove vagas e todas eram ocupadas por representantes com aval, direto ou indireto, do governo.

Além da saída de Gerdau, Mauro Cunha foi reeleito como representante dos acionistas minoritários detentores de ações ordinárias,segundo a ata da Assembleia. Silvio Sinedino Pinheiro foi escolhido representante dos empregados da companhia, em substituição a José Maria Rangel.

 

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.