Missão europeia

Sartori antecipa ida a Paris para negociar com empresa de laticínios

Dona das marcas Elegê, Parmalat e Batavo, Lactalis pode aumentar produção no Rio Grande do Sul

Por: Milena Schoeller - enviada especial à Europa
19/10/2016 - 08h04min | Atualizada em 19/10/2016 - 11h35min
Sartori antecipa ida a Paris para negociar com empresa de laticínios Divulgação/Lactalis
Foto: Divulgação / Lactalis

No quarto dia da missão do governo do Estado na Europa, o governador José Ivo Sartori não participará da última agenda na Alemanha. Ele foi chamado às pressas para uma reunião em Paris, na França, nesta quarta-feira. O encontro será com a direção da empresa Lactalis, um dos maiores grupos de laticínios do mundo, dono das marcas Elegê, Parmalat e Batavo no Brasil. 

Na reunião emergencial, será discutida a ampliação da produção no Rio Grande do Sul, através da captação de maior quantidade de leite oriunda de produtores gaúchos. 

Leia mais:
Governador faz roteiro pelo interior da Alemanha buscando investidores
Primeiro dia de encontro de empresários na Alemanha termina com churrasco e caipirinha gaúcha
Governador Sartori chega à Europa para negociar investimentos no RS

Já havia a expectativa de um anúncio de mudança da sede da empresa no Brasil, de São Paulo para Porto Alegre. Dessa maneira, se tudo ocorrer bem na reunião de negociação, o aumento da produção no Estado também deve ser sinalizado. 

Atualmente, 60% da captação nacional de leite da empresa vem do Rio Grande do Sul. São quatro fábricas no Estado, que mobilizam 8 mil produtores de leite. As sedes no RS, situadas em Três de Maio, Ijuí, Santa Rosa e Teutônia, são responsáveis por dois mil empregos diretos, com o envio de mais de 900 milhões de litros de leite por ano à multinacional.

Conforme a Lactalis, a produção atual gera R$ 1,5 bilhão, por ano, para a economia do Rio Grande do Sul.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.