Porto Alegre 

Após ação da PF, restaurante de universidade usa cartazes para informar procedência de carne 

A assessoria da PUCRS disse que a fixação de cartazes foi promovida pelo locatário e se trata de uma "ação isolada" 

Por: Zero Hora
20/03/2017 - 18h49min | Atualizada em 20/03/2017 - 19h11min
Após ação da PF, restaurante de universidade usa cartazes para informar procedência de carne  Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

Desde a manhã desta segunda-feira, três dias após a Polícia Federal (PF) deflagrar a Operação Carne Fraca, alunos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) que frequentam o restaurante Sabor Família — um dos 21 estabelecimentos que comercializam buffets ou lanches na instituição de ensino — são alertados, por meio de dois cartazes, sobre a procedência das carnes servidas no estabelecimento. Os avisos — colocados na entrada e dentro do recinto — deixam claro, com o uso de letras maiúsculas, que os fornecedores não estão entre os investigados pela PF. Um dos cartazes informa:

"Prezados clientes nossos fornecedores de carnes são:
Frango: Carrer e Ave Serra.
Carne: Frigorifico Zimmer e 3K.
Suíno: Borrusia e Alibem. (sic)"

Leia mais:
RS não tem frigoríficos citados na Carne Fraca, diz Ministério da Agricultura
Operação deu à UE argumento para pedir a suspensão da carne do Brasil 
Carne Fraca: quais pontos da apuração da PF são contestados por especialistas

A assessoria de comunicação da PUCRS afirmou que "a atitude de colocar os objetos partiu do locatário do estabelecimento e é uma ação isolada". O serviço de comunicação também afirmou que a universidade está estudando "uma orientação aos restaurantes permissionários sobre a atenção na escolha dos fornecedores de carnes". A instituição salienta que "a escolha dos abastecedores" é decidida, exclusivamente, pelos proprietários dos bares e restaurantes.

A diretora da unidade da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Sul (Abrasel-RS), Thais Kapp, afirmou que um "levantamento rápido feito pela entidade registrou que nenhum dos associados contatados relatou a utilização de cartazes ou outras sinalizações quanto à procedência de carnes utilizadas nos pratos". Ainda segundo a Abrasel, "os filiados não informaram questionamentos de clientes sobre a origem do alimento".

*Zero Hora

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.