Problema logístico

Após cinco dias retidos, navios carregados de soja conseguem deixar porto de Rio Grande

Embarcações ficaram presas no terminal portuário em razão da maré baixa e da falta de dragagem do canal 

Por: Rádio Gaúcha
21/04/2017 - 12h00min | Atualizada em 21/04/2017 - 12h00min
Após cinco dias retidos, navios carregados de soja conseguem deixar porto de Rio Grande Porto de Rio Grande/divulgação
Foto: Porto de Rio Grande / divulgação  

Os cinco navios graneleiros, com até 65 mil toneladas de soja cada, que estavam parados nos terminais do Porto de Rio Grande desde o último domingo,  conseguiram desatracar na manhã desta sexta-feira.

As embarcações enfrentarem o problema devido à maré baixa, mas também pela falta de dragagem no canal portuário. A última obra foi feita em 2013. 

Leia mais
Colheita da soja é feita até de noite
Exportações do RS crescem 18,1% no primeiro trimestre
Supersafra de soja expõe deficiência de armazenagem no RS

A Marinha do Brasil e a Praticagem da Barra consideravam as manobras dos navios arriscadas e com possibilidade de encalhe. O atraso nas operações lotou os armazéns dos terminais de grãos e os pátios de caminhões do Distrito Industrial. No interior do Estado, a estocagem da soja já era preocupação para os agricultores.

Segundo a Superintendência do Porto de Rio Grande, a nova dragagem deve começar em julho. Em 2015, o governo federal assinou contrato de R$ 368 milhões para a obra. O atraso é relacionado à crise financeira e a falta de licenciamento ambiental. 

Leia as últimas notícias de Economia

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.