Versão mobile

Perfis dos presidenciáveis

A trajetória de Dilma Rousseff em cinco momentos

Presidente tenta chegar à reeleição pelo PT

04/08/2014 - 21h36min
A trajetória de Dilma Rousseff em cinco momentos Fernando Gomes/Agência RBS
Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

A infância em Minas

Dilma Vana Rousseff nasceu em Belo Horizonte em 1947, filha de um búlgaro naturalizado brasileiro e de uma professora de quem herdou o primeiro nome. Entrou para a militância estudantil no ensino médio, em um colégio estadual que era um dos focos da resistência à ditadura militar na capital mineira.

A luta contra o regime militar

Ao longo dos anos 1960, participou de grupos de resistência armada à ditadura, como Polop, Colina e VAR-Palmares. Nessa época, conheceu o advogado gaúcho Carlos Franklin Paixão de Araújo. Foi detida e torturada pela repressão e ficou presa na capital paulista de 1970 a 1972.

Conheça os perfis dos candidatos às eleições de outubro
Como as redes sociais irão interferir na campanha
Leia todas as notícias sobre as eleições 2014 

O recomeço no Rio Grande do Sul

Em 1973, mudou-se para o Rio Grande do Sul, onde passou a morar com o companheiro Carlos Araújo. Entre o fim da década de 1970 e o início dos anos 1980, concluiu o curso de Economia, trabalhou na Fundação de Economia e Estatística e em seguida na bancada estadual do PDT, partido que ajudou a fundar em 1979.

A reputação como gestora

Após a vitória de Alceu Collares na eleição de 1985 para a prefeitura de Porto Alegre, Dilma foi convidada para comandar a Secretaria da Fazenda da Capital. Em seguida, presidiu a FEE e, em 1994, após a chegada de Collares ao governo gaúcho, tornou-se secretária estadual de Minas e Energia, cargo que voltaria a ocupar a partir de 1999, no governo Olívio Dutra. Filiou-se ao PT em 2000, depois que o PDT rompeu com o governo estadual.


Foto: Mauro Vieira, Agência RBS

Do RS à Presidência

Chamada pelo recém-eleito presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comandar o Ministério de Minas e Energia a partir de 2003, Dilma conquistou espaço no governo federal e consolidou uma imagem de gestora. Após a queda do ex-ministro José Dirceu na esteira do escândalo do mensalão, em 2005, ela foi chamada para assumir um dos ministérios mais importantes, a Casa Civil.

Uma vez no cargo, Dilma começou a ser preparada por Lula para ser sua sucessora. Em 2010, na sua primeira candidatura a um cargo eletivo, tornou-se a primeira mulher eleita presidente do Brasil, ao obter 55,7 milhões de votos no segundo turno.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.