Presidente reeleita

A trajetória de Dilma Rousseff em cinco momentos

Presidente foi reeleita pelo PT no segundo turno das Eleições 2014

26/10/2014 - 20h46min
A trajetória de Dilma Rousseff em cinco momentos Divulgação /
Foto: Divulgação

A infância em Minas

Dilma Vana Rousseff nasceu em Belo Horizonte em 1947, filha de um búlgaro naturalizado brasileiro e de uma professora de quem herdou o primeiro nome. Entrou para a militância estudantil no ensino médio, em um colégio estadual que era um dos focos da resistência à ditadura militar na capital mineira.

A luta contra o regime militar

Ao longo dos anos 1960, participou de grupos de resistência armada à ditadura, como Polop, Colina e VAR-Palmares. Nessa época, conheceu o advogado gaúcho Carlos Franklin Paixão de Araújo. Foi detida e torturada pela repressão e ficou presa na capital paulista de 1970 a 1972.

Em 1973, mudou-se para o Rio Grande do Sul, onde passou a morar com o companheiro Carlos Araújo. Entre o fim da década de 1970 e o início dos anos 1980, concluiu o curso de Economia, trabalhou na Fundação de Economia e Estatística e em seguida na bancada estadual do PDT, partido que ajudou a fundar em 1979.

Dilma Rousseff é reeleita presidente do Brasil
Conheça as propostas de Dilma para oito setores no país

Leia todas as notícias sobre as eleições 2014 

A reputação como gestora

Após a vitória de Alceu Collares na eleição de 1985 para a prefeitura de Porto Alegre, Dilma foi convidada para comandar a Secretaria da Fazenda da Capital. Em seguida, presidiu a FEE e, em 1994, após a chegada de Collares ao governo gaúcho, tornou-se secretária estadual de Minas e Energia, cargo que voltaria a ocupar a partir de 1999, no governo Olívio Dutra. Filiou-se ao PT em 2000, depois que o PDT rompeu com o governo estadual.


Foto: Mauro Vieira, Agência RBS


Do RS à Presidência

Chamada pelo recém-eleito presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comandar o Ministério de Minas e Energia a partir de 2003, Dilma conquistou espaço no governo federal e consolidou uma imagem de gestora. Após a queda do ex-ministro José Dirceu na esteira do escândalo do mensalão, em 2005, ela foi chamada para assumir um dos ministérios mais importantes, a Casa Civil.

Uma vez no cargo, Dilma começou a ser preparada por Lula para ser sua sucessora. Em 2010, na sua primeira candidatura a um cargo eletivo, tornou-se a primeira mulher eleita presidente do Brasil, ao obter 55,7 milhões de votos no segundo turno.

A reeleição

O Brasil reelegeu Dilma Rousseff (PT) presidente da República em 26 de outubro de 2014. Com 99,99% das urnas apuradas até as 22h34min, a petista conquistou 51,64% dos votos válidos e não pode mais ser alcançada pelo adversário Aécio Neves (PSDB). Com a reeleição de Dilma, o Partido dos Trabalhadores deve chegar a 16 anos de poder no cargo máximo do país — dois mandatos de Lula e, agora, dois de Dilma.

* Zero Hora

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.