Em busca da prefeitura

Como os principais candidatos de Porto Alegre usam as redes sociais em campanha

Timeline da rede social prioriza o que é publicado por amigos e familiares de usuários, o que aumenta as dificuldades para candidatos conectados

21/09/2016 - 13h22min | Atualizada em 21/09/2016 - 14h15min

Em uma eleição na qual as redes sociais ganharam mais relevância, por conta da redução de verba e tempo de exposição na TV e rádio, saiba como estão estruturados os cinco candidatos à prefeitura de Porto Alegre melhor posicionados na pesquisa Ibope.

Leia mais:
Redes sociais são pouco exploradas por candidatos em Porto Alegre
Algoritmo e restrições a posts são desafios a candidatos no Facebook

LUCIANA GENRO (PSOL)

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Tempo na TV: 12 segundos no programa e 51s de inserções ao longo do dia
Coligação: É a vez da mudança (PSOL, PCB e PPL)
Site: lucianagenro.com.br
Redes sociais: Facebook (484.489 curtidas), Twitter (200 mil), Instagram (47 mil), YouTube (10 mil), Flickr (340) e Snapchat (@lucianagenro50).

Estrutura

Seis pessoas fixas atuam nas redes sociais, mas também, segundo a assessoria, há um grupo de militantes que atua nas redes apoiando o trabalho. "A parte mais institucional é feita por dois jornalistas e dois designers. Uma pequena equipe de redes monitora e analisa como está a interação das pessoas com as eleições de Porto Alegre na internet", explica Tiago Madeira, coordenador de redes sociais da campanha de Luciana Genro.

Conteúdo no Facebook

A página chama para notícias e fotos de atos da candidata, além de cards apresentando suas propostas. Os vídeos publicados na rede social apresentam apoios que Luciana tem recebido, projetos para a cidade e momentos da campanha.

Post com mais reações em uma semana (de 7 a 14 de setembro): dia da cassação de Eduardo Cunha (+ 10 mil)

Vídeo com mais visualizações (de 7 a 14 de setembro): a atleta olímpica Joanna Maranhão apoia Luciana Genro para prefeita de Porto Alegre (+ 44 mil)

Estratégia
"Como temos apenas 12 segundos e 2 inserções na televisão enquanto nossos adversários aparecem nela o tempo todo, apostamos nas ruas e nas redes. O formato aberto e descentralizado da internet favorece a participação das pessoas, que deixam de ser meras receptoras como acontece na mídia tradicional. Esse formato mais democrático combina com as ideias que a Luciana Genro defende", avalia Tiago.

MAURÍCIO DZIEDRICKI (PTB)

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Tempo na TV: 1min56s no programa e 7min47s de inserções ao longo do dia
Coligação: Novas ideias (PR, PTB, PSC, SD, PRP e PT do B)
Site: mauricio14.com.br
Redes sociais: Facebook (5,2 mil), Twitter (1,7 mil), Instagram (2,5 mil), YouTube (25) e Soundcloud (3).

Estrutura

Sete pessoas entre jornalistas e publicitários.

Conteúdo no Facebook

"No Facebook, estamos focando mais nos cards, na agenda e vídeos de pessoas da comunidade e de candidatos apoiando, além de reproduzir os programas da TV. Também há fotos dos atos da campanha", conta Cristian Pacheco, assessor de imprensa de Maurício. Conforme Cristian, a equipe se baseia em pesquisas para publicar nos melhores horários de audiência do Facebook. "Nós utilizamos a mesma linguagem do que a gente utiliza na ruas", aponta.

Post com mais reações em uma semana (de 7 a 14 de setembro): chamada para o debate na Rede Bandeirantes (147 likes)

Vídeo com mais visualizações (de 7 a 14 de setembro): mudar a realidade das comunidades mais carentes. Mudar a cara de Porto Alegre. Este é o nosso projeto, esta é a nossa missão! (3,6 mil)

Estratégia

O Twitter é abastecido pelo próprio candidato do PTB. "Ele é uma pessoa que gosta muito contato nas redes sociais", ressalta Cristian.

NELSON MARCHEZAN JUNIOR (PSDB)

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Tempo na TV: 1min54s no programa e 8min1s de inserções ao longo do dia
Coligação: Porto Alegre pra frente (PSDB, PP, PMB e PTC)
Site: marchezanprefeito.com.br
Redes sociais: Facebook (93 mil), Twitter (8,7 mil), Instagram (2,4 mil), YouTube (32), WhatsApp (51 8921.7450) e Soundcloud (33).

Estrutura

Cinco pessoas cuidam das redes sociais do candidato, que conta com integrantes de diferentes áreas, como economia e publicidade.

Conteúdo no Facebook

"Temos produzido vídeos e cards com frases, além de divulgar os programa de TV e rádio", explica Rafael Bandeira, coordenador de social media da campanha de Marchezan, ao lado de Flávia Moreira.

Post com mais reações em uma semana (de 7 a 14 de setembro): divulgação de pesquisa do Ibope (2,7 mil)

Vídeo com mais visualizações (de 7 a 14 de setembro): Marchezan fala sobre a participação de Dilma na campanha de POA (27 mil)

Marchezan fala sobre a participação de Dilma na campanha de POA (27 mil)

Estratégia

"Vamos passar para uma outra etapa agora, com a divulgação das propostas e retomando tudo o que o Marchezan já fez. Isso tudo com gifs, vídeos e cards", garante Rafael. "Não se cria perfil, identidade e engajamento apenas para campanha. Ou você tem presença ou será mais um na rede. Rede social é reputação. E as pessoas cobram coerência", completa.

RAUL PONT (PT)

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Tempo na TV: 1min30s no programa e 6min21s de inserções ao longo do dia
Coligação: Porto Alegre democrática (PT e PC do B)
Site: raulpont.com.br
Redes sociais: Facebook (16,5 mil), Twitter (8,2), Flickr (4), YouTube (55), Intagram (92), WhatsApp (51 9583.0912) e Telegram (@raulpont).

Estrutura

"Equipe bem enxuta: são três jovens que atuam como social media. Não temos videomaker, então tentamos reproduzir vídeos que chegam para nós. Trabalhamos muito com uma rede de apoiadores, que dão suporte, pois três pessoas é muito pouco para suportar uma campanha de alta intensidade em tão curto espaço de tempo", relata Marcelo Danéris, coordenador de comunicação da campanha de Raul Pont.

Conteúdo no Facebook

"Costumamos reaproveitar conteúdos produzidos para a televisão e o rádio, além do que é gerado pela agenda. Além disso, se Raul vai num debate e faz declaração sobre saúde ou educação, fazemos um card sobre o que ele falou", diz Danéris.

Post com mais reações em uma semana (de 7 a 14 de setembro): divulgação de fotos com Dilma Rousseff (845)

Vídeo com mais visualizações (de 7 a 14 de setembro): propaganda eleitoral registrando apoio de nomes da cultura (16 mil)

Estratégia

"A grande diferença é que você está em tempo real, com mais velocidade, onde as pessoas interagem mais e vão formando redes de opinião mais velozes que a TV. Na rua é mais limitado para alcançar toda a população, porque tu conversas um a um nos 45 dias. Como tu vai falar com um milhão de pessoas em 45 dias? A qualidade da relação das redes sociais estabelece um vínculo mais duradouro", afirma.

SEBASTIÃO MELO (PMDB)

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Tempo na TV: 3min50s no programa e 16min08s de inserções ao longo do dia
Coligação: Abraçando Porto Alegre (PDT, PMDB, PHS, PROS, PTN, PRTB, PRB, PSDC, PPS, PSB, PSD, DEM, REDE e PEN)
Site: melo15.com.br
Redes sociais: Facebook (16 mil), Twitter (4,5 mil), Instagram (600), YouTube (28) e Flickr (0).

Estrutura

São 11 pessoas, entre jornalistas, designers, publicitário e motorista.

Conteúdo no Facebook

Segundo a assessoria de campanha, os programas da TV são publicados na rede social antes de irem ao ar. Vídeos são produzidos especialmente para redes sociais, abordando a agenda de Melo. Também há cards que apresentam os compromissos do candidato no dia e os dias restantes para as eleições, além das fotos da campanha.

Post com mais reações em uma semana (de 7 a 14 de setembro): "Pesquisa Methodus divulgada pela Band mostra Melo com 17,2% das intenções de voto, tecnicamente empatado com o primeiro e o segundo lugares" (2,4 mil)

Vídeo com mais visualizações (de 7 a 14 de setembro): vídeo sobre resultado de pesquisa Ibope (2,1 mil)

Estratégia

No Facebook, a campanha trabalha com a hashtag #pracegover, que serve para indicar que a imagem publicada na página será descrita por programas de computador e celular voltados para acessibilidade.




 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.