Pós-eleição

MBL parabeniza Marchezan e declara apoio ao novo prefeito de Porto Alegre

Movimento Brasil Livre esteve no centro de polêmica na reta final da campanha eleitoral na Capital, após a morte de coordenador de plano de governo de Sebastião Melo (PMDB)

Por: Zero Hora
31/10/2016 - 00h20min | Atualizada em 31/10/2016 - 00h20min
MBL parabeniza Marchezan e declara apoio ao novo prefeito de Porto Alegre Reprodução / ZH/ZH
Foto: Reprodução / ZH / ZH  

Em sua página no Facebook, o Movimento Brasil Livre (MBL) —  que esteve no centro de uma polêmica na reta final da campanha à prefeitura da Capital — parabenizou Nelson Marchezan Júnior (PSDB) pela vitória e se referiu ao tucano como "prefeito eleito com apoio do MBL".  

Confira a íntegra da mensagem, postada na noite deste domingo — à meia-noite, tinha mais de 7,4 mil curtidas e de 800 compartilhamentos:

"VITÓRIA!
Parabéns ao Nelson Marchezan Júnior, prefeito eleito em Porto Alegre com apoio do MBL. Enorme vitória de um deputado que nunca teve rabo preso com ninguém: votou pelo impeachment de Dilma, pela cassação de Cunha e contra o agigantamento do Estado brasileiro. Participou do Fórum do MBL expondo os absurdos da burocracia estatal do país. Que faça um excelente mandato."

Leia mais
As razões para a vitória de Marchezan em Porto Alegre 
Quem é Nelson Marchezan Júnior, prefeito eleito de Porto Alegre
Eleições 2016: Marchezan é eleito o novo prefeito de Porto Alegre 

O MBL ficou conhecido no país ao defender o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Na campanha eleitoral em Porto Alegre, foi alçado ao centro das atenções após a morte de Plínio Zalewski, coordenador do programa de governo de Sebastião Melo (PMDB), atual vice-prefeito e adversário de Marchezan. 

Uma semana antes de ter sido encontrado morto na sede do PMDB, no último dia 17, Zalewski teria externado sua preocupação em relação a ações de integrantes do MBL, que vinham apoiando a candidatura tucana. Ele relatava a pessoas próximas "profundo incômodo" com um vídeo publicado no YouTube com críticas à sua atuação na campanha eleitoral.

Na propaganda eleitoral, Melo chegou a atacar Marchezan por conta disso, afirmando que "paz a gente não pede, paz a gente pratica" e sugerindo uma suposta ligação entre o tucano e o MBL. 

Em entrevista a ZH, o autor do vídeo, o paulista Arthur Moledo Do Val, 30 anos, disse não acreditar que a gravação tivesse relação com a morte, tratada como suicídio pela Polícia Civil.

Leia mais notícias sobre as eleições 2016


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.