Paris

Entenda a eleição presidencial na França

21/04/2017 - 14h08min

Quase 47 milhões de eleitores estão registrados para votar no primeiro turno, domingo, e no segundo, em 7 de maio, e escolher o próximo presidente da República Francesa, que sucederá o socialista François Hollande.

Como se elege o presidente?

O chefe de Estado é eleito por sufrágio universal direto, em votação uninominal majoritária em dois turnos, por um mandato de cinco anos, renovável uma vez.

Para ser eleito, deve obter a maioria absoluta dos votos expressos em um ou dois turnos, independentemente da taxa de participação.

O voto em branco, que permite expressar uma rejeição das opções propostas, não é reconhecido na França. Desde a promulgação de uma lei em 2014, esses votos são contados separadamente dos votos nulos e somados como tal na ata de cada colégio eleitoral, mas não são tidos em conta no cálculo dos votos expressos.

Os últimos ex-presidentes foram:

2012-2017 : François Hollande (socialista)

2007-2012: Nicolas Sarkozy (direita)

1995-2007: Jacques Chirac (direita) um mandado de sete anos e outro de cinco

1981-1995 : François Mitterrand (socialista) dois mandatos de sete anos

Quem são os candidatos?

Os eleitores deverão escolher entre 11 candidatos - um a mais do que em 2012, mas cinco a menos do que em 2002-, ano recorde em termos de candidaturas.

Os quatro favoritos: Marine Le Pen, de 48 anos (Frente Nacional, extrema-direita), François Fillon, de 63 anos (Os Republicanos, direita), Emmanuel Macron, 39 anos (Em Marcha!, centro), Jean-Luc Mélenchon, 65 anos (França Insubmissa, esquerda radical), estão muito próximos e se distancaram do socialista Benoît Hamon, de 49 anos.

Os outros candidatos são: os soberanistas Nicolas Dupont-Aignan, 56 anos, Jacques Cheminade, 75 anos e François Asselineau, 59 anos; os trotskistas Nathalie Artahud, 47 anos e Philippe Poutou, 50 anos; e o pastor Jean Lassalle, de 61 anos.

Como acontece a votação?

Nas listas eleitorais estão inscritos 46,97 milhões de eleitores, dos quais 1,3 milhão de residentes franceses no exterior.

De acordo com a rádio Europe 1, foram impressos mais de um milhão de cédulas com mais de 1,3 toneladas de papel reciclado.

Os 66.546 locais de votação na França vão abrir às 08H00 (03H00 de Brasília) e fecharão às 19H00 (14H00 de Brasília), uma hora mais tarde do que nas eleições presidenciais anteriores.

Em algumas grandes cidades, vão permanecer abertos até 20H00. A votação terá lugar no sábado, nas Antilhas Francesas, Guiana (América do Sul), em Saint Pierre e Miquelon (arquipélago francês da América do Norte) e Polinésia Francesa (Pacífico sul).

Para garantir a segurança, serão mobilizados mais de 50.000 policiais e gendarmes, apoiados por 7.000 militares da operação Sentinela.

E os resultados?

A lei francesa proíbe a publicação de resultados, exceto aqueles relacionados à participação, antes do encerramento da votação às 20h00 locais para evitar influenciar os eleitores.

As primeiras estimativas serão atualizadas com frequência durante a noite.

O segundo turno será disputado em 7 maio entre os dois candidatos que obtiverem o maior número de votos no primeiro turno.

Nenhum candidato foi eleito no primeiro turno por sufrágio universal sob a V República.

A posse do oitavo presidente da V República terá lugar o mais tardar em 14 maio.

* AFP

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.