Queimadas da região centro-oeste do país triplicam níveis de poluição no ar da Capital

Chuva desta sexta-feira já ajudou a melhorar a qualidade do ar em Porto Alegre

27/08/2010 | 18h27
O nível de poluição registrado em Porto Alegre na última segunda-feira foi o mais alto desde o início das medições da Secretaria do Meio Ambiente (Smam), em fevereiro do ano passado. O principal motivo, de acordo com a Smam, é a fumaça causada pelas queimadas da região centro-oeste e de países vizinhos. A baixa umidade e as correntes de ar facilitaram o deslocamento da poluição, formando uma densa nuvem cinzenta sobre o sul do Brasil.

O equipamento instalado na esquina das avenidas Borges de Medeiros e Salgado Filho, centro da capital, apontou 120 microgramas de partículas inaláveis por metro cúbico de ar. O máximo aceitável, segundo o Conselho Nacional do Meio Ambiente, é 150.

O Engenheiro Químico da Smam, Fabiano Porto da Fontoura, destaca que esse nível é muito superior ao registrado em dias considerados normais.

— O índice teve um aumento de praticamente três vezes em relação ao que verificamos normalmente, que fica entre 40 e 50 — explicou o engenheiro.

De acordo com o especialista, a chuva desta sexta-feira, já trouxe a qualidade do ar para níveis considerados bons. Somente hoje, estão em curso quase 1,4 mil focos de incêndios na América do Sul, a maioria no estado do Mato Grosso, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Apesar disso, o nível registrado na última segunda-feira em Porto Alegre é inferior a índices históricos. A poluição captada pelos medidores da Fepam em agosto de 2003 já superou o limite, atingindo na época 170 microgramas de partículas inaláveis por metro cúbico de ar.

Confira o áudio da reportagem da Rádio Gaúcha:

Notícias Relacionadas

25/08/2010 | 19h41

FOTO: Fumaça se mantém na atmosfera da América do Sul

Bloqueio atmosférico impede que a fumaça se dissipe

25/08/2010 | 04h33

Equipamentos que controlam poluição atmosférica não funcionam na Capital e outras três cidades

Sete dos nove aparelhos que analisam a poluição não estão funcionando por falta de manutenção

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.