Operação para resfriar reatores de usina não surte efeito e radiação segue alta no Japão

Helicópteros da Marinha japonesa foram usados para lancarem água sobre os reatores 3 e 4

17/03/2011 - 06h00min
Operação para resfriar reatores de usina não surte efeito e radiação segue alta no Japão NHK/AFP/Reprodução
A rede de TV japonesa NHK mostra um helicóptero militar jogando água no reator 3 da central nuclear de Fukushima Foto: NHK/AFP / Reprodução  

A operação realizada na manhã desta quinta-feira (noite de quarta no Brasil) para tentar resfriar os reatores da usina de Fukushima, no Japão, não surtiram os efeitos esperados, segundo a empresa Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela operação no complexo nuclear. Os níveis de radiação seguem altos.

Helicópteros da Marinha japonesa foram usados para lancarem água sobre os reatores 3 e 4. Em quatro ações, mais de 7 mil litros de água foram usados, de acordo com o governo japonês.

Na tarde de quinta-feira (noite de quarta no Brasil),  a Tokyo Electric Power (Tepco), operadora da central nuclear de Fukushima, informou que concentra seus esforços em restaurar o fornecimento de energia para reativar as bombas d'água do sistemas de resfriamento dos reatores da usina.

A crise nuclear no Japão teve origem no corte de energia após o tsunami de sexta-feira passada, que paralisou, inclusive, os geradores de emergência da usina de Fukushima 1, derrubando o sistema de refrigeração dos reatores atômicos. A queda no sistema de resfriamento provocou a evaporação da água e o risco de exposição do material radioativo nos reatores. Quatro explosões e dois incêndios já ocorreram na usina, em meio a crescentes níveis de radiação.

A TEPCO está reparando as linhas de energia da Tohoku Electric Power Co., que abastecem a região, para ligá-las ao sistema de transmissão elétrica em Fukushima.

 


— Com o trabalho completo, teremos a capacidade de ativar várias bombas elétricas e jogar água nos reatores e nas piscinas de combustível nuclear usado —, destacou o porta-voz. 

Cerca de 70 homens utilizam bombas de baixa capacidade para resfriar os reatores de Fukushima, com eletricidade de caminhões geradores.

Saiba mais:

ÁUDIOS:

Repórter Daniel Scola narra a reconstrução do país

VÍDEOS:
Assista aos vídeos que mostram o terremoto no Japão

Entenda como ocorreu o terremoto:



*com agências internacionais.

Notícias Relacionadas

16/03/2011 | 15h48

Direto do Japão: Técnicos voltam a trabalhar em Fukushima

Na tentativa de controlar o resfriamento dos reatores, trabalhadores acabam se expondo à radiação

16/03/2011 | 14h17

Terremoto e tsunami no Japão deixam 4.314 mortes confirmadas

Novo balanço oficial foi publicado esta quarta-feira

16/03/2011 | 11h29

Após missão de resgate, pelo menos 15 brasileiros ainda aguardam ajuda no Japão

Nesta quarta-feira, 26 brasileiros foram retirados das áreas mais afetadas pela tragédia

16/03/2011 | 08h50

Radiação impede que helicóptero que seria utilizado em resfriamento chegue a Fukushima

Aeronave tinha como missão jogar água sobre o reator 4, incendiado na terça-feira

15/03/2011 | 12h59

Nervosismo sobre economia japonesa toma conta dos mercados mundiais

A queda de 10,55% na Bolsa de Tóquio aumentou a tensão nas bolsas

15/03/2011 | 12h56

Ministro do Trabalho minimiza impacto do terremoto japonês sobre Brasil

Segundo Carlos Lupi, efeito será sentido a partir de novas encomendas

15/03/2011 | 12h18

Pelo Twitter, brasileiros no Japão relatam novo tremor

Terremoto de magnitude 6,1 atingiu o país nesta terça-feira

15/03/2011 | 11h51

Radioatividade do reator 4 pode afetar a saúde, diz chanceler japonês

Segundo ministro, água do mar será injetada no reator 3 para resfriamento

15/03/2011 | 09h04

Radioatividade sobre o Japão é afastada para o oceano, indica organização meteorológica

Mais cedo, a AIEA havia alertado para a emissão direta de substâncias radioativas na atmosfera

15/03/2011 | 08h30

Catástrofe no Japão afetará venda de minério do Brasil

Das exportações brasileiras feitas para o país asiático no ano passado, o minério de ferro respondeu por 45,8%

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.