Em liberdade

Apesar de ter confessado o crime, namorada de policial executado em Cachoeirinha é liberada de presídio

Odete Bortolini, 54 anos, admitiu que a morte foi premeditada

26/05/2012 - 12h24min

Presa em flagrante após confessar que foi a mandante da tortura e execução do namorado, o policial aposentado Ari Schuck, 60 anos, Odete Bortolini, 54 anos, foi liberada da Penitenciária Feminina Madre Pelletier na quarta-feira, por deliberação da Justiça.

Em depoimento à polícia, ela admitiu que a morte de Schuck foi premeditada. No dia 22 de maio, dois homens invadiram a residência onde Ari Schuck, 60 anos, morava com a mulher no bairro Parque Silveira Martins, em Cachoeirinha, enquanto o casal dormia. A mulher teria sido amarrada a uma cadeira na cozinha enquanto Schuck era torturado no quarto. O aposentado teve um dedo da mão amputado e morreu asfixiado por um cinto.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.