Atropelamento no Rio

MP denuncia Thor Batista por homicídio culposo e pede suspensão do direito de dirigir

Jovem de 20 anos atropelou e matou um ciclista em Duque de Caxias no dia 17 de março

16/05/2012 | 20h02

Thor Batista, 20 anos, filho do empresário Eike Batista, foi denunciado nesta quarta-feira pelo Ministério Público à Justiça por homicídio culposo (sem intenção de matar). Em 17 de março, o filho de Eike atropelou e matou o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias (RJ).

Thor Batista não trafegava pelo acostamento, aponta laudo

Caso seja condenado, Thor pode receber pena de 2 a 4 anos de prisão. A promotoria também pediu que a Justiça suspenda imediatamente o direito de dirigir de Thor. A denúncia foi encaminhada à 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias pelo promotor Marcus Edoardo Siqueira, da 6ª Promotoria da mesma cidade.

Segundo laudo pericial da Polícia Civil, Thor dirigia sua Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h quando atingiu o ciclista, que foi arremessado. A velocidade máxima permitida na rodovia é de 110 km/h. Para o promotor, Thor dirigia de forma imprudente.

Ele ultrapassou um ônibus da empresa Única Fácil, da linha Petrópolis-Nova Iguaçu, pela faixa da direita. Depois repetiu a manobra irregular ao ultrapassar um Ford Fiesta. Em seguida atingiu o ciclista, que morreu na hora.

Para justificar o pedido de suspensão da carteira de motorista de Thor, o Ministério Público cita as 11 infrações cometidas pelo filho de Eike, segundo o Departamento de Trânsito do Rio (Detran/RJ), nove delas por excesso de velocidade. Thor é habilitado para dirigir desde 16 de dezembro de 2009.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.