Investigação no Congresso

Para senadora, silêncio de Cachoeira fortalece necessidade de convocar governadores

Na tarde de terça, Kátia Abreu pediu o encerramento da sessão na CPI que investiga o contraventor

23/05/2012 | 09h10
Para senadora, silêncio de Cachoeira fortalece necessidade de convocar governadores Geraldo Magela/Agência Senado
Senadora criticou a postura de Cachoeira e de seu advogado, o ex-ministro da Justiça Márcio Tomaz Bastos Foto: Geraldo Magela / Agência Senado
Diante de mais de duas horas de silêncio por parte do depoente Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, na tarde de terça-feira, a senadora Kátia Abreu (PSD-TO) indignou-se e pediu o encerramento da sessão na CPI que investiga o contraventor. Nesta manhã, ela falou ao programa Gaúcha Atualidade sobre o rumo que deve tomar o trabalho dos parlamentares a partir de agora.

Para a senadora, o silêncio de Cachoeira fortalece a necessidade de chamar para depor os governadores supostamente envolvidos com o contraventor, principalmente Sérgio Cabral (PMDB-RJ), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Agnelo Queiroz (PT-DF). A convocação, porém, depende da pressão popular e da imprensa:

— A partir disso, vamos desvendar coisas de proporções inimagináveis — ressalta a senadora.

O foco do trabalho dos parlamentares deve ser a investigação em torno da Delta para descobrir quais são os outros políticos "que podem ter sido corrompidos por esta empresa".

— Quebrando o sigilo da Delta, vão vir em cascata muitas novidades — diz a senadora.

Kátia Abreu também comentou a postura de Cachoeira e de seu advogado, o ex-ministro da Justiça Márcio Tomaz Bastos. O contraventor foi orientado pela defesa a permanecer calado e a não responder às perguntas durante a sessão.

— Eu não sou obrigada a não me indignar, a não ficar revoltada com essa situação — disse a senadora, referindo-se ao silêncio e a "sorrisos cínicos" do depoente.

Ouça a entrevista na íntegra:

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.