Evento paralelo

Dilma não vai participar da Cúpula dos Povos

A informação foi confirmada neste sábado pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República

16/06/2012 | 18h54
Dilma não vai participar da Cúpula dos Povos   Marcello Casal/Agência Brasil
Cúpula dos Povos é repleta de diversidade cultural Foto: Marcello Casal / Agência Brasil

A presidente Dilma Roussef não vai acompanhar as atividades e debates dos movimentos sociais e ONGs reunidas na Cúpula dos Povos, que acontece em paralelo à Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento, no parque do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada na manhã deste sábado pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República.

A Cúpula reúne diversas iniciativas de sustentabilidades alternativas aos conceitos discutidos na conferência oficial, sobretudo em relação à chamada economia verde. Segundo o ministro, a presidente deve retornar da reunião do G-20 no México diretamente para os debates no Riocentro, onde representantes dos governos tentam costurar um acordo para a conferência. A ausência da presidente, segundo o ministro, não significa que a presidente não esteja atenta aos debates e sugestões do movimento

— Não houve um convite formal e a presidente vai respeitar a autonomia da organização do evento, mas ela vai retornar para conduzir os debates e buscar um acordo entre os chefes de estados — afirmou Carvalho.

O encontro no México, entre os dias 18 e 19 de junho, vai reunir chefes de Estados das 20 principais economias do mundo para debater soluções para a crise econômica mundial. A presidente deve aproveitar o encontro para antecipar os impasses no documento preparado pelos países para a conferência ambiental da ONU. De acordo com o ministro, a presidente vai se encontrar com os chefes de estado que não participarão da cúpula da Rio+20, como a presidente da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

— Dilma não quer deslocar para o G-20 os temas que devem ser discutidos aqui. Vai encontrar chefes de estado e tentar apresentar alguns temas e impasses do acordo. Isso não significa esvaziar a Rio+20 — afirmou Carvalho.

O ministro participou na manhã de hoje da abertura oficial da Arena Socioambiental, espaço de debates do Governo Federal na Cúpula dos Povos. As ministras Tereza Campello, do Desenvolvimento Social, e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, também participaram do evento.


 

Notícias Relacionadas

Conferência mundial 13/06/2012 | 11h58

Rio+20 começa com falta de consenso

A ONU já dá como certo que as negociações não se encerram ao longo dos três dias de reunião preparatória do documento final, a partir desta quarta-feira

Toque gaúcho 13/06/2012 | 03h46

Projetos do Rio Grande do Sul vão à Rio+20

Estado estará presente no evento com seu olhar próprio para a sustentabilidade

Rumos do planeta 13/06/2012 | 03h37

Rio+20: a mudança está na sociedade

Conferência da Organização das Nações Unidas debate desenvolvimento sustentável

Verde em foco 12/06/2012 | 03h53

Debates pré-conferência ocupam espaço no Rio de Janeiro

Na véspera da abertura da Rio+20, conversas sobre modelo de crescimento sustentável já dominam as discussões

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.