Caso Cachoeira

Ex-diretor da Delta sai da prisão em Brasília

Cláudio Abreu, que estava preso desde 25 de abril, teve a prisão revogada na sexta-feira pela 5ª Vara Criminal de Brasília, mas terá de cumprir determinações judiciais

09/06/2012 | 10h51

O ex-diretor da Delta Construções no Centro Oeste, Cláudio Abreu, deixou o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por volta das 2h deste sábado.

Ele teve a prisão revogada na sexta-feira pela 5ª Vara Criminal de Brasília. Abreu foi preso no dia 25 de abril devido à Operação Saint-Michel, da Polícia Civil e do Ministério Público do Distrito Federal, que apurou desdobramentos da Operação Monte Carlo em esquemas de corrupção em Brasília.

A despeito do parecer do Ministério Público, que opinava pela manutenção da prisão, a juíza Ana Cláudia Barreto entendeu que Abreu deveria ser solto porque não é mais diretor da Delta e não apresenta risco à ordem pública. "Ainda que fosse (diretor), os crimes que lhe foram imputados são de conhecimento nacional, de maneira que dificilmente conseguiria praticar novas condutas semelhantes", conclui a magistrada.

Embora possa responder ao processo em liberdade, Abreu terá de cumprir condições impostas pela juíza, sob pena de ser preso novamente. Ele deve entregar o passaporte, manter o endereço atualizado e comparecer na vara criminal todos os meses até sentença definitiva. Também não pode manter qualquer contato com os demais réus do processo ou outras pessoas citadas na denúncia, nem mesmo por recados.

A decisão da juíza atendeu a pedido da defesa, que alegava que Abreu é réu primário e possui endereço fixo. Os advogados do ex-diretor também ressaltaram que não há provas de que ele participava do esquema criminoso, "uma vez que não consta nas interceptações telefônicas qualquer gravação com sua voz".

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.