Norte do Estado

Pai salva bebê afogado com orientação de PM por telefone em Passo Fundo

Ligação ao 190 foi feita quando o menino de um ano e dois meses se afogou na banheira da casa

20/06/2012 | 11h02

A voz firme de uma policial da Brigada Militar a um pai em desespero salvou a vida de um bebê em Passo Fundo, no norte do Estado. O caso aconteceu na noite de terça-feira, numa casa da rua André Pithan, no bairro São Cristóvão, onde a família mora.

Maritiele dos Santos banhava o seu filho de um ano e dois meses e o levantou abaixo do chuveiro para lavar a cabecinha e ficou apavorada ao ver que ele estava se afogando.

- Foi horrível, ele ficou roxinho na hora, parou de respirar achei que tinha perdido meu filho - conta Maritiele.

Na tentativa de salva o bebê, o pai começou a gritar por socorro na porta de casa. O vizinho, o assistente administrativo Eduardo João Xavier, 30 anos, ouviu os gritos e pela janela, teve a pior visão de sua vida.

- Ele gritava apavorado, e segurava o bebê nu, nos braços, molinho,  parecia um boneco sem vida - contou.

Com ajuda do vizinho, Fernando Ibaldo dos Santos, 25 anos, ligou para a Brigada Militar. O relógio marcava 19h40min, quando a sala de operações da Brigada Militar recebeu a ligação desesperada. Santos, informava que o seu filho de um ano e dois meses havia se afogado no banho e não respirava mais. Enquanto o socorro era enviado ao local, a policial militar Patrícia da Silva, 27 anos, que atendia ao telefone sentiu que o tempo para percorrer a distância entre o quartel e a casa da criança poderia ser fatal para o bebê.

Pedindo que o homem se acalmasse, a policial  passou a orientar o pai para que colocasse a criança de bruços sobre suas pernas, segurando o peito do filho com a mão esquerda e com a direita pressionando as costas em direção à nuca, com movimentos leves. O pai seguiu a orientação até que a criança começasse a expelir a água e voltasse a respirar.

- Eu pedi que não parasse nenhum minuto e que o vizinho olhasse se o bebe estava de olhos abertos. Quando ele gritou que os olhos do menino abriram e já ouvi o choro dele, muito forte e senti uma emoção incrível - conta.

Quando a viatura da Brigada Militar chegou à casa da família, o pai, aliviado, mantinha a criança de bruços. O bebê Fernando Ibaldo dos Santos Filho, foi levado ao Hospital São Vicente de Paulo, onde foi medicado e passa bem. Fernando teve alta do hospital e já está em casa, com a família.

- Se não fosse pela policial, meu filho não estaria hoje nos meus braços, tenho muito a agradecer à Patrícia e a Brigada Militar - conta Maritiele.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.