Peso no bolso

Reajuste de taxas do Detran começa a valer em janeiro de 2013

Gaúchos terão custo maior para obter o licenciamento anual e o certificado de registro

06/06/2012 - 09h01min
Reajuste de taxas do Detran começa a valer em janeiro de 2013 Jean Schwarz/Agencia RBS
Após votação da previdência, servidores deixaram galerias vazias durante análise de tarifas para carros Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS  

Depois de duas horas e meia de discussões, foi aprovado na noite de terça-feira, na Assembleia Legislativa, o projeto do governo Tarso Genro que reajusta as principais taxas do Detran. Com o apoio da base aliada e um saldo de 29 votos contra 22, o Piratini garantiu um salto na arrecadação do órgão estimado em pelo menos R$ 150 milhões anuais — dinheiro que sairá do bolso dos motoristas gaúchos.

A medida, segundo a assessoria de imprensa do Detran, passa a valer em janeiro de 2013. Entre as tarifas em elevação, estão o licenciamento anual (CRLV), que aumentará 42% — passando de R$ 40,95 para R$ 58,14 — e a emissão do Certificado de Registro de Veículo (CRV), com um acréscimo de 140%, de R$ 40,95 para R$ 98,34.

Os votos dos aliados foram costurados pela manhã, quando Tarso e o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, receberam os deputados da situação para um café da manhã no palácio. Durante o encontro, o governo se comprometeu a ceder em dois pontos.

O primeiro deles refere-se à isenção de cobrança de R$ 276 de pessoas com deficiência que precisam passar por perícia em junta médica. O segundo livra os proprietários de veículos fabricados há 15 anos ou mais de pagar o aumento da CRLV.

Nos aliados, a estratégia surtiu efeito — só Marcelo Moraes (PTB) e Catarina Paladini (PSB) votaram contra. Entre os opositores, gerou críticas, embora as galerias tenham ficado vazias após a votação do aumento da contribuição previdenciária, aprovado mais cedo.

— O Detran já tem uma arrecadação superavitária. Não há justificativa plausível para esse aumento. É injusto — disse o deputado Lucas Redecker, líder da bancada do PSDB.

Entre os defensores do projeto, apenas o líder do governo, deputado Valdeci Oliveira (PT), e o deputado Nelsinho Metalúrgico (PT) foram à tribuna. Ambos justificaram os reajustes com a promessa de melhorias nos serviços do Detran, entre eles a filmagem das provas práticas de direção e a ampliação da Operação Balada Segura.

— Os valores majorados se justificam porque, com eles, serão feitas melhorias e mais vidas serão salvas, o que não tem preço — afirmou Valdeci.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.