Derrota nas urnas

Shafiq, perdedor das eleições presidenciais no Egito, criará novo partido

Ex-premier de Mubarak obteve 48,2% dos votos no segundo turno do pleito

26/06/2012 | 12h27

O candidato perdedor das eleições presidenciais no Egito, Ahmed Shafiq, formará um novo partido político, indicou nesta terça-feira seu gabinete nesta terça-feira, no Cairo.

Shafiq, 70 anos e último primeiro-ministro do deposto Hosni Mubarak, formará o novo partido depois que voltar da Arábia Saudita, para onde viajou para fazer uma peregrinação.

Ahmed Shafiq, de formação militar, obteve 48,2% dos votos nas eleições. A vitória foi para Mohamed Mursi, o primeiro presidente eleito no Egito desde a queda de Mubarak em fevereiro de 2011.

Tribunal egípcio anula autorização
que permite ao Exército deter civis

Hoje, o tribunal administrativo do Cairo "suspendeu a aplicação" de uma decisão que autoriza o Exército a deter civis.

O ministro da Justiça, Adel Abdelhamid, havia devolvido em 13 de junho à Polícia Militar e aos oficiais de informação do Exército o poder de deter civis, uma prerrogativa que haviam perdido após o fim do estado de emergência em maio.

O tribunal adotou a decisão depois de examinar um recurso apresentado por 17 organizações de defesa dos direitos civis, que consideravam que estas prerrogativas concedidas ao Exército eram similares a uma forma de lei marcial.

A possibilidade dada aos militares de deter civis foi estabelecida entre os dois turnos da eleição presidencial — a medida foi denunciada como parte de uma série de dispositivos que permitiam aos militares manter o poder no país após a queda de Mubarak, no início de 2011.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.