Crime ambiental

Batalhão Ambiental investiga morte de centenas de peixes no Vale do Taquari

Suspeita é que fábrica de farinha de osso tenha despejado produto químico no Arroio Sampaio

21/08/2012 | 11h44
O Batalhão Ambiental da Brigada Militar do Vale do Taquari está investigando a mortandade de peixes no Arroio Sampaio, em Cruzeiro do Sul. Estimativa é que entre 500 e 700 animais tenham sido mortos desde o último sábado.

Após percorrer aproximadamente sete quilômetros do arroio nesta segunda-feira, a BM identificou que as mortes ocorreram por causa do despejo de um produto químico na água. A suspeita é de que o resíduo teria vazado da estação de tratamento que pertence a uma indústria que transforma produtos de origem animal em farinha de osso, que fica às margens do Sampaio.

A empresa vai ser autuada por crime ambiental. O Batalhão Ambiental vai encaminhar, nesta terça-feira, um relatório para a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), de Porto Alegre, que deve definir o valor da multa. O caso também deve ser investigado pelo Ministério Público e Polícia Civil.
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.