Caso de polícia

Operação busca suspeitos de execução em hospital de Gravataí

Um dos homens procurados já está no Presídio Central e o outro não foi encontrado

08/08/2012 | 08h35
Operação busca suspeitos de execução em hospital de Gravataí Cid Martins/
Operação da Polícia Civil na Bom Jesus, em Porto Alegre Foto: Cid Martins

A polícia desencadeou na manhã de hoje uma Operação no Bairro Bom Jesus para prender os dois suspeitos por terem executado Diego Telles de Carvalho, 25 anos, dentro do Hospital Dom João Becker, em Gravataí, em novembro do ano passado.

Nenhum deles foi preso hoje. Jonas Eduardo Gubert Alves, 27 anos, que tinha mandado de prisão expedido pela Justiça, já está no Presídio Central. Há cerca de dois meses ele foi preso por porte ilegal de arma e rubo de veículo. Seu comparsa, identificado como Douglas Souza da Rosa, 20 anos, ainda não foi encontrado na ação desta manhã. Ele passa a ser considerado procurado pela Justiça.

Conforme a investigação da 1ª DP de Gravataí, o crime foi uma execução ordenada pelos Bala na Cara. Diego seria morador da Bom Jesus e fazia parte do bando, mas teria ficado com uma dívida e, ameaçado, se escondeu na casa da mãe, em Gravataí. A dupla procurada hoje teria recebido R$ 5 mil para executá-lo. Depois de escapar com vida do atentado na rua, Diego acabou morto dentro de um dos quartos do Dom João Becker, diante de dois pacientes.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.