Confissões do mensalão

Líder do PT na Câmara desqualifica declarações atribuídas a Valério por revista

Jilmar Tatto afirma que reportagem publicada pela Veja não terá impacto político

15/09/2012 | 14h39

O líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), desqualificou as declarações atribuídas por Marcos Valério na reportagem da revista Veja. Ele disse que o povo conhece Lula.

— Vão quebrar a cara aqueles que querem tentar envolver o presidente Lula nesse processo. O presidente Lula teve um procedimento correto. O povo brasileiro sabe quem é Lula e o que ele fez de bom — defendeu o petista, descartando impacto político das declarações atribuídas a Valério na proximidade das eleições.

Saiba mais:

> Marcos Valério envolve Lula e aponta que caixa do PT teria superado R$ 350 milhões, diz revista
Acesse a capa de notícias sobre o julgamento do mensalão
> Leia notícias de bastidores no blog Mensalão em Julgamento

Tatto afirmou que Marcos Valério teve várias oportunidades - quando a denúncia foi feita ou quando prestou esclarecimentos ao Ministério Público - para contar o que sabia.

— Se ele não o fez antes, é porque agora está mentindo. É uma fala de um réu, de uma pessoa que está na iminência de ir para a cadeia. A credibilidade não existe. ê a fala de quem está desesperado e tenta envolver outras pessoas de bem — disse Tatto.

Após reportagem, PSDB estuda pedir investigação sobre atuação de Lula

O PSDB examina pedir investigação ao Ministério Público para apurar suposta participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema de compra de votos em troca de apoio ao seu governo, depois das últimas revelações atribuídas ao empresário Marcos Valério de que Lula era o chefe do mensalão, conforme reportagem publicada pela revista Veja.

Lideranças de partidos de oposição trataram as declarações como a confirmação de fatos que eram tratados antes como evidências. Na oposição, há a expectativa de que novas revelações e detalhes do esquema virão à tona por outros réus que esperavam proteção do esquema de corrupção, mas que estão sendo condenados no julgamento do processo em curso no Supremo Tribunal Federal (STF).

— A perspectiva de prisão vai soltar a língua de muita gente — afirmou o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias.

O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), ao analisar uma representação no Ministério Público contra Lula, argumentou que todos os fatos devem ser esclarecidos.

— Denuncia contra qualquer pessoa, da mais importante à mais humilde, deve ser apurada sem qualquer prejulgamento. É importante que tudo fique claro o mais breve possível, inclusive o que envolva o ex-presidente Lula — afirmou Guerra.

 

> Para ler mais notícias sobre mensalão, clique aqui

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.