Incêndio na boate Kiss

Em manifesto na internet, jovem pede ao Brasil: "Olha para nós, se une a nós"

Ex-aluno da UFSM perdeu um amigo na tragédia de Santa Maria

31/01/2013 - 15h46min
Em manifesto na internet, jovem pede ao Brasil: "Olha para nós, se une a nós" Lauro Alves/Agencia RBS
Bruno, apontando o dedo para cima, perdeu um amigo no incêndio Foto: Lauro Alves / Agencia RBS  

Em um manifesto divulgado na internet, o ex-aluno da UFSM Bruno Perin faz um apelo para que o Brasil se sensibilize com a tragédia ocorrida na boate Kiss, em Santa Maria. Bruno, que é um dos idealizadores do projeto "Será que tá Certo?", que visa promover e estimular atitudes empreendedoras, perdeu um amigo no incêndio.

Abaixo, leia a íntegra da mensagem:

"Oi, Brasil.

Hoje você me viu chorar e implorar por justiça em algumas de suas primeiras páginas. É porque eu estava com muita saudade. Meu melhor amigo, a pessoa com quem eu mais compartilhei a vida, não está mais aqui comigo.

Mas saibam que também havia bastante orgulho, pois esse mesmo amigo foi grande em tamanho e um gigante em humanidade, salvando 14 dos teus filhos. Ouvi relatos de que ele estava lá, no meio da fumaça, e retirava pessoas, sem parar, pela porta de uma boate em chamas, para que outros bravos guerreiros levassem até as ambulâncias. Dizem que, certa hora, ele conseguiu carregar dois ao mesmo tempo. Sabe-se que a maioria das pessoas não consegue aguentar três minutos na fumaça, mas meu melhor amigo foi mais do que um super-herói.

Pois é, Brasil. Eu não queria que ele morresse, mas jamais imaginaria tamanha homenagem feita para o cara mais legal que eu conhecia, e para tantos outros que deviam ser incríveis, também. Você é um país cheio de pessoas impressionantes, afinal, a maioria morreu pelos outros. Quer gesto mais nobre? Será que, nos outros países, as pessoas teriam tamanha bravura? Teu céu está cheio de anjos, você notou?

Mas, acho que chegou a hora de você acordar. O que aconteceu foi, praticamente, um chute no estômago, meu querido país. É sério, está na hora! Alguns pais, dos teus filhos mais novos, também não estão aguentando. Alguns acompanharam teus heróis e preencheram, ainda mais, este teu céu estrelado. Acredito que eles não deveriam ter ido, no entanto, a dor foi insuportável. Como não ficar perplexo? Às vezes, nos sentimos no meio de uma guerra que nunca quisemos entrar.

Como você pode ver, aqui em Santa Maria está muito pior do que imaginas ou estão te contando. Nós choramos tanto que chegam a arder os olhos. Sempre tem alguém caindo que a gente levanta, e quando pensamos em cair, alguém nos puxa de volta. Você devia se orgulhar do seu povo nesse sentido. Mas, em outro, ele precisa de um puxão de orelha. Seja mãe, pátria amada, oriente-nos! Estamos precisando.

Eu estou vendo alguns filhos teus desesperados para se esconderem de um castigo merecido. Onde está a mesma nobreza dos que morreram naqueles que deveriam assumir suas culpas? Meu Brasil, isso não me parece certo.

Teu povo tem mandando tantas mensagens de carinho para nós, todo dia alguém me fala que recebeu uns 20 novos amigos falando inúmeras coisas gentis, o que nos fortalece, e nós agradecemos muito! Mas precisávamos ter perdido tanto para receber isso? Até onde eu lembro, a maioria de nós sempre foi de grande caráter e humanidade, assim como os que nos mandam mensagem também são. Nós não deveríamos demonstrar mais amor pelo triunfo da vida, do que apenas quando chega a morte? Ou aprendi errado?

E o que acontece, Brasil, com alguns filhos teus que têm aproveitado uma tragédia para enganar ou fazer piadas com a maior dor que outro ser humano já sentiu? Será que é tanta necessidade de carinho e atenção a desculpa para tentar uma atitude tão ignorante? Mas, Pátria Amada, todas as energias que tenho, e todo o povo aqui desta cidade, estão sendo usados para lutar por justiça, honrar os heróis e, principalmente, rezar para os que ainda têm uma chance. Então, ajude-nos! Eu te suplico com a maior humildade de quem não consegue fazer nada sozinho. Nós precisamos de ti.

Eu vi tantos filhos teus, nossos "irmãos" mais velhos (que chamamos de pais e avós), fazerem lutas incríveis por causas marcantes. Eles queriam direitos iguais, queriam votar, queriam liberdade, queriam que as mulheres trabalhassem, queriam igualdade entre as raças. Eu já vi teus filhos lutarem tantas vezes por algo nobre. Mas, hoje, eu os vejo travando lutas diversas. Umas, importantes, outras, apenas para sentirem que estão fazendo algo relevante, mas não estão, ou contradizendo e, na maioria das vezes, brigando entre si. Então, Brasil, por que você não junta esses teus filhos mais novos, que criaram uma forma incrível de unir as pessoas, as famosas redes sociais, em prol de uma boa causa?

Você deve sentir saudade disso, né? Teus filhos todos atrás de um só objetivo digno. E não, como sempre, tendo alguns contra os outros, porque estão carentes, desesperados por atenção ou simplesmente querendo impor a opinião de forma ignorante. Você não ensinou que isso é apenas um atestado de ignorância? Está na hora!

Brasil, tu me viste chorar muito e, como te falei, é saudade e orgulho. Mas "verás que um filho teu não foge à luta", tampouco os vários que somos. Nós queremos conosco teus demais filhos e tantos outros vizinhos. Queremos ver a justiça acontecer. Que, não importa quem seja, pague pelas consequências de suas irresponsabilidades. Esse é o exemplo que você deve dar.

Queremos muito saber que, em uma terra que teve diversos heróis, mais estes tantos de agora, não morreram em vão. Esses teus filhos precisam ser honrados pelos demais, e não por aqueles que te comandam e só querem usar seu nome. Não por uma organização, que quer ter apenas uma imagem benéfica perante a população. Se, dentre estes, eles realmente quiserem o bem, que façam apenas sendo pessoas como nós, e nada mais. Portanto, pede pros teus filhos ajudarem, apenas como homens e mulheres, pelo bem, sem beneficio próprio, mas coletivo. Ajude a todos nós a prestar a homenagem que estes teus brilhantes atores do palco da vida merecem. Eles foram tão aplaudidos em várias caminhadas e celebrações, mas achamos justo um monumento para honrá-los.

Brasil, meu coração virou vários. Ele está junto com tantos outros, hoje, te pedindo: Olha para nós, una-se a nós. E vamos atrás disso, de verdade, como um só que somos, mas que parece que esquecemos.

Vem logo, que estamos te esperando! Teus filhos precisam saber que podem contar com você!

E, por favor, não esqueça! Não chame esse teu cantinho simpático, gostoso e acolhedor, onde tenho certeza que qualquer outro filho teu se sentiria bem, como "terra da tragédia" porque, até onde todos nós sabemos, é uma terra de anjos heróis."

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.
Imprimir