Folia na rua

Tia Carmem desfila no carnaval de blocos da Cidade Baixa, em Porto Alegre

Dona de tradicional casa noturna da cidade foi a atração do bloco Deixa Falar

20/01/2013 | 01h56

Com um vestido brilhoso e justo, salto alto e um penacho vermelho na cabeça, a empresária Tia Carmem foi a atração principal do desfile do bloco Deixa Falar, que ocorreu na tarde e noite deste sábado, 19, na Rua da República. Acompanhada de um segurança, a dona da tradicional casa noturna de Porto Alegre, localizada na Cidade Baixa, foi rainha do bloco.

— Estou emocionada, essa é a primeira vez que vou desfilar aqui no bairro — admite, revelando que em fevereiro cairá no samba novamente representando a Escola Praiana, no desfile oficial do carnaval porto-alegrense.

Atraindo os olhares de curiosos, a empresária não é estreante na passarela do samba. Já desfilou duas vezes no Porto Seco. Mesmo assim, sua presença causou frisson e muitos flashes, principalmente entre o público masculino.

— É ela mesma? Nossa, pensei que fosse mais velha — comentou um folião, enquanto admirava a empresária.

Veja como foi o desfile:

Mesmo com a presença ilustre, o ambiente era familiar. A banda que animou a festa por mais de quatro anos era formada por um quarteto e só tocou marchinhas de carnaval. Esta é, aliás, uma das características do bloco, que tem a sua frente o carnavalesco Maqui Borges.

Ele relembra que a Cidade Baixa foi um dos locais onde aconteciam os desfiles dos blocos e escolas de samba na década de 1970. Mas, com a entrada da música pop norte- americana e o aumento da violência, a tradicional festa popular foi, aos poucos, perdendo força. Agora, os blocos buscam ocupar o espaço perdido.

— A proposta de retomar o carnaval de rua está sendo recebida de braços abertos pelos moradores. Vamos ver se a onda pega novamente — comenta Borges.

O evento abriu a oportunidade para o trabalho de pessoas como José Alves, o Zezinho da Praiana. Atuando como vigilante durante o dia, Alves aproveitou a noite festiva para vender objetos luminosos de carnaval.

— A gente dá um jeito de trabalhar e se divertir ao mesmo tempo né? Vale tudo para ganhar uma grana extra — declara, animado.


Empresária Tia Carmen foi rainha do bloco Deixa Falar
Foto: Caco Konzen/Especial


Apesar do atraso, da falta de banheiros químicos e da presença ainda tímida de foliões, o desfile de sábado pode marcar o início de uma nova era da diversão em Porto Alegre. É para isso que torce a aposentada Iaraci Espíndola, que veio da Restinga para acompanhar a folia:

— O carnaval de antigamente era muito bom, e esse retorno está fazendo a gente voltar ao passado. Tomara que continue.

Pelo menos mais nove blocos ainda desfilarão pelas ruas do bairro. A próxima saída do bloco Deixa Falar será no dia 2 de fevereiro, às 16h. No domingo, é a vez do Panela do Samba movimentar a Cidade Baixa. Marcada para começar às 18h, a concentração para a festa acontece na esquina das Ruas Luiz Afonso e João Alfredo.

LEIA MAIS:
Descida da Borges reúne escolas de samba em festa antecipada

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.