Indispensáveis

Biblioteca Pública do Estado planeja nova sede

Com o prédio histórico em restauro desde 2007, instituição trabalha para construir prédio

20/04/2013 - 06h01min
A Biblioteca Pública do Estado atravessa dias de acanhamento, mas sonha grande.

Com o prédio histórico da Riachuelo em restauro desde 2007 e os serviços básicos transferidos para um espaço apertado na Casa de Cultura Mario Quintana, a instituição trabalha para tornar realidade a construção de um prédio novo, amplo e moderno.

— Todo mundo sabe que o prédio da biblioteca não comporta mais as necessidades. Não acredito que saia neste governo, mas já estamos autorizados a procurar um novo espaço — revela a diretora, Morgana Marcon.

A ideia é que o prédio histórico vire uma biblioteca-museu, concentrando as obras raras, o acervo sobre o Rio Grande do Sul e espaços para eventos culturais. O edifício novo, mas amplo, acolheria a administração e os serviços de referência, de empréstimo e de processamento de materiais. Teria também serviços adicionais, como salas para oficinas, auditório, dezenas de computadores com acesso à internet, restaurante e estacionamento.

—  O conceito de biblioteca mudou. Ela tem de ser um grande espaço multifacetado — afirma Morgana.

Por enquanto, a situação é precária. Para as instalações provisórias na Casa de Cultura, a instituição levou apenas 40 mil dos seus 240 mil volumes.

A capacidade do setor de referência caiu de 120 para 30 lugares. Somando-se ao aperto e ao desconforto o fato de que muitos usuários não sabem que a biblioteca está funcionando em novo endereço, queda significativa no empréstimo de livros e na quantidade de pesquisas.

Leia mais:

Em tempos de internet e livro digital, bibliotecas ainda pulsam em Porto Alegre

Quem são os usuários das bibliotecas

Os novos serviços para atrair público

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.